Nvidia GeForce GTX 980ti: Review e Primeiras impressões

Lucas Peperaio
31/05/2015
Review

A espera acabou! A Nvidia acaba de lançar a sua nova placa de vídeo do segmento high-end, GeForce GTX 980ti. E no artigo com vídeo de hoje, vamos dar uma olhada na placa, comentar sobre suas especificações, características, custo-benefício e etc.

Vídeo no youtube:

 

Introdução

Em 2013, a Nvidia lançou duas placas baseadas na arquitetura kepler Gk110, GTX 780 e 780ti, ambas com o mesmo chip da TITAN. No caso da GTX 780, houve uma redução nos Cuda Cores, de modo a tornar esta placa um pouco mais fraca que sua irmã maior, porém, com um custo mais atrativo. E não deu outra, a GTX 780 foi uma das placas preferidas da época.

Hoje, o que ocorreu no passado volta a se repetir. A Nvidia acaba de lançar sua nova placa de vídeo high-end, GTX 980ti, com o mesmo chip da TITAN X, porém, com a metade da quantidade de memória (6 GB), uma redução de 192 para 176 TMUs e com dois SMM desativados, que resulta em 256 Cuda Cores a menos (2816 contra 3072 da TITAN X). O restante manteve-se intacto, portanto, é seguro dizer que a GeForce GTX 980ti é uma TITAN X “custo-benefício”, afinal, houve uma drástica redução no preço de US$ 350 em relação a TITAN X.

GTX TITAN X GTX 980ti GTX 980
GPU GM200 28nm GM200 28nm GM204 28nm
Transistores 8 Bilhões 8 Bilhões 5.2 Bilhões
CUDA Cores 3072 2816 2048
SMMs / SMXs 24 22 16
TMUs 192 176 128
ROPs 96 96 64
Cache L2 3072k 3072k 2048k
Clock da GPU 1000 / 1075 Mhz 1000 / 1075 Mhz 1126 / 1216 MHz
Clock da Memória 7012 MHz 7012 MHz 7012 MHz
Tamanho da Memória 12 GB 6 GB 4 GB
Barramento da Memória 384-bit 384-bit 256-bit
Largura de Banda 336.5 GB/s 336.5 GB/s 244 GB/s
TDP 250w 250w 165W
Alimentação 1×6 + 1×8 PCI-E 1×6 + 1×8 PCI-E 2×6 PCI-E
Preço US$ 999 US$ 649 US$ 549 *
 * Após o lançamento da GTX 980ti, a GTX 980 sofreu uma redução de US$ 50

Se compararmos com a GTX 980, a GTX 980ti possui uma largura de banda / bus 50% maior, 37,5% mais CUDA Cores e 50% mais memória disponível. São números bem interessantes se considerarmos o preço da placa, que inclusive é US$ 50 mais barata que a GTX 780ti na data de lançamento (US$ 699), e ainda possui o dobro de memória disponível.

 

DSR, MFAA e VXGI

A GTX 980ti conta com os mesmos recursos que foram introduzidos no lançamento da GTX 980 (abordados neste artigo e testados neste), como o Dynamic Super Resolution (DSR), que permite o usuário jogar com qualidade de resolução 4K em um monitor Full HD. Outro recurso é o Multi-Frame Sampled AA (MFAA), que oferece a qualidade visual do MSAA, porém, com um menor impacto na performance. E o Voxel Global Illumination (VXGI), que permite aos desenvolvedores criar cenas mais realistas, onde a luz, contraste e as sombras interagem realisticamente no ambiente do jogo.

Nvidia DSR Peperaio Hardware

 

DirectX 12

Além disso, a GeForce GTX 980ti é nativamente compatível com o DirectX 12, a nova API que promete reduzir o overhead sobre o CPU, e assim, trazer melhorias significativas no desempenho se comparado com suas versões anteriores. E isso é possível graças a mudança nas regras. Com o DX12, os desenvolvedores possuem um maior controle dos recursos da GPU, que até então eram gerenciados tradicionalmente pelo driver e pelo sistema operacional.

GTX 980ti - Feita para DX12

Mas o DX12 não trará apenas isso, e sim, uma série de novos recursos gráficos, que permitem aos desenvolvedores produzir jogos cada vez mais realistas. Dois Feature Levels são suportados, 12.0 e o 12.1. O Feature Level 12.0 suporta os seguintes recursos: tiled resources, bindless textures, e typed UAV access. Já o Feature Level 12.1 é uma implementação mais avançada que inclui suporte para todos os recursos do 12.0, adicionando também o conservative raster e raster ordered views. As GPUs da série Gm2xx ainda suportam um recurso adicional, o volume tiled resources.

DirectX 12 Feature Levels - GTX 980ti - Peperaio Hardware Volume TIled Resources - GTX 980ti - Peperaio Hardware

Muitos efeitos visuais utilizados nos jogos são volumétrica na natureza, tais como: Fluídos, nuvens, fumaça, fogo e névoa. A renderização de cenas complexas que combinam esses elementos permite que a GPU use sua memória de forma mais eficiente, que por sua vez, permite que os desenvolvedores integrem efeitos mais intrincados em seus jogos.

 

G-Sync

Outro recurso importante que foi alvo de um artigo aqui no site é o G-Sync, que resolve de vez os problemas encontrados pelos jogadores ao rodar um game em uma taxa de FPS diferente da atualização do monitor, como o Stuttering e Screen Tearing, além do lag. Com o G-Sync, a placa de vídeo não precisa mais se adaptar ao ritmo de atualização do monitor; agora é o monitor que se adapta ao ritmo de quadros por segundo que a placa processa, pois este não possui mais uma frequência fixa, e sim, variável.

G-Sync

 

Nvidia VR

O ecossistema GeForce oferece a melhor plataforma de jogos para realidade virtual, graças as características encontradas nas GPUs mais recentes da série Maxwell GM2xx, como a GTX 980ti. Não trata-se apenas de hardware, mas também de software. Sabemos que manter os FPS altos é um ponto crítico para a experiência em VR, pois o baixo desempenho e oscilação constante podem trazer dores de cabeça ao usuário. É ai que entra o GeForce Experience. Com ele, o usuário consegue otimizar o jogo nas configurações ideias para determinado hardware com apenas um clique, sendo assim, não é necessário mais testar várias configurações até encontrar a combinação certa que não faça o usuário se sentir mal.

Nvidia Maxwell VR Direct

Além disso, com o GameWorks VR, a Nvidia oferece um conjunto de APIs e bibliotecas para os fabricantes e desenvolvedores de jogos, com o objetivo de fornecer performance e a melhor experiência de jogo.

 

Aspectos da placa

Visualmente falando quase nada mudou em relação a GTX 980 referência que testamos aqui no canal, com a exceção das letras “Ti” ao lado do nome GTX980 e o backplate traseiro, que foi removido. Segundo a Nvidia, a falta do backplate é justificada pelo fato da sua remoção ajudar no fluxo de ar entre as placas, no caso do usuário utilizar duas ou mais.

GeForce GTX 980ti Peperaiohardware

GeForce GTX 980ti Peperaiohardware - Visão frontal GeForce GTX 980ti Peperaiohardware - PCB traseiro

Na frente da placa podemos observar as aletas de alumínio do dissipador, que fica posicionado em cima da GPU e de outros componentes essenciais, como os chips de memória. Em conjunto com a câmara de vapor, sua função é retirar o calor dos componentes, para então a fan no estilo blower empurrar cuidadosamente o calor para fora da placa, através da saída de ar traseira. Este é um sistema de refrigeração simples que mantém a placa silenciosa, mas a temperatura fica relativamente alta (83º). Porém, com ajustes no perfil de fan, é possível obter melhores resultados, até mesmo em overclock.

GeForce GTX 980ti Peperaiohardware - Detalhes da carenagem

Envolvendo tudo isso, a placa conta com uma carenagem construída em alumínio fundido com cromo trivalente, que trás um aspecto bonito e robusto à placa. Quando a placa está ligada e em stress, é possível sentir a placa levemente “quente” ao tocar na carenagem, que de alguma forma acaba auxiliando no processo de troca de calor.

GeForce GTX 980ti Peperaiohardware - Parte superior da placa GeForce GTX 980ti Peperaiohardware - Saidas de video

Na parte de cima da placa, temos os tradicionais conectores para SLI, que permitem até 4 placas ligadas ao mesmo tempo; a logo Geforce GTX que acende na cor verde e pode ser controlada pelo GeForce Experience; e dois conectores de alimentação, sendo um de 6 pinos e um de 8 pinos, os mesmos da TITAN X. As saídas de vídeo da parte de trás da placa seguem o padrão visto na GTX 980 e TITAN X, uma saída DVI Dual Link, uma HDMI 2.0 e três Display Port 1.2.

 

Testes em jogos (4K)

Confira no vídeo abaixo o teste completo em 8 jogos com a placa em stock e overclock:

 

Conclusão

Aos poucos, as altas resoluções como 4K vão ganhando mercado, e a GTX 980ti vem com a promessa de rodar a maioria dos jogos recentes nesta resolução e com as configurações altas, e claro, dentro do limite de memória da placa (6 GB). Graças as características da arquitetura Maxwell, como a compressão de cor delta de terceira geração e tamanhos de cache maiores, a GTX 980ti foi projetada para oferecer mais desempenho em altas resoluções. E esse é um diferencial desta placa se compararmos com as placas das gerações anteriores.

GTX 980ti 4k

É seguro dizer que a GeForce GTX 980ti é uma TITAN X “custo-benefício”

O preço da placa é sem dúvidas um dos grandes chamativos, pois ela trás uma performance similar a da TITAN X, custando 350 dólares a menos. Com overclock, estima-se que a GTX 980ti iguale o desempenho da sua irmã maior, reafirmando mais uma vez o seu custo-benefício entre as High. A GTX 980ti está prevista para chegar ao mercado 1 semana após o lançamento oficial, 1 de junho de 2015. No Brasil, estima-se que a placa chegue por R$ 3300,00.

Agradecimento especial Nvidia Brasil pelo envio da placa antes do lançamento.

nenhum comentário