Preços das placas de vídeo NVIDIA e AMD começam a cair em cenário internacional (e nacional)

Lucas Peperaio
15/06/2018
Notícias

Após preços inflacionados pela altíssima demanda criada pelas mineração de criptomoedas em 2017, aliada à desvalorização do real e outros problemas BRASIL, começamos a sentir quedas nos preços das placas de vídeo. O mesmo ocorre lá fora em sites como Amazon e Newegg.

Em meados de março do ano passado, ocorreu o segundo grande Boom da mineração de criptomoedas, em específico da moeda Ethereum, que supervalorizou. O primeiro grande Boom ocorreu entre 2012 e 2013, afetando principalmente as recém-lançadas R9 290 e 290X, e só normalizou com a chegada de ASICs para este fim, que eram muito mais eficientes.

Voltando ao Ethereum, nesta época mencionada, a procura por placa de vídeo estourou de uma semana para outra, esgotando rapidamente vários modelos de placas, como RX 470, 480, 570 e 580, por conta do legado que a AMD tinha de ser melhor nesta área. Logo depois, GTX 1060 em diante começaram a ser devoradas, culminando no desabastecimento de placas para gamers.

Entre junho e outubro, houve um período de calmaria e com isso, melhores preços. Voltamos a ver a GTX 1070 beirando os R$ 1700 e RX 580 por R$ 1300. Porém ocorreu a maior alta história do Bitcoin para quase 70 mil reais, o que dispertou novamente o interesse de mineradores casuais e maiores investimentos de mineradores cotidianos. A alta do BTC puxou consigo todas as Altcoins, como Ethereum, e o preço subiu ainda mais.

Entre dezembro e março deste ano, presenciamos um longo período com preços altos e pouca variedade. Em resumo, quando tinha, era caro, salvo raras promoções. Soluções apareceram no sentido de criar ASICs para moedas “Asic Proof” como a Ethereum, e isto realmente se concretizou. Novamente, a mesma solução dada lá em 2013.

Hoje começamos a ver reduções nos preços, e não só no Brasil, mas lá fora. Na Amazon.com é possível encontrar GTX 1060 de 3GB por 235 dólares, com boa variedade de opções. Na newegg, as versões de 6GB podem ser encontradas na faixa dos 300 dólares, que é o próximo ao valor de lançamento.

Versões da GTX 1080 podem ser encontradas por 549 dólares, cerca de 49 dólares acima do preço normal da placa após o lançamento da GTX 1080 Ti. 1080 Ti por sua vez, também se encontra acima do valor de lançamento (US$ 699 vs US$ 799), mas é um valor mais interessante do que foi visto nos últimos meses, que ultrapassava os 850 dólares em alguns casos.

Do lado da AMD, placas como RX 570 e RX 580 podem ser encontradas por menos de 300 dólares, preços mais próximos aos valores de lançamento. Estas foram as primeiras a terem os preços elevados por conta da alta demanda.

Mesmo com o dólar alto, estes preços começam a serem sentidos por aqui. Placas de vídeo como GTX 1080 da Gigabyte que outrora era encontrada por quase R$ 3500, hoje pode ser encontrada por R$ 2799, conforme o comparador de preços Zoom aponta. Um outro exemplo é a GTX 1080 Ti, que era encontrada por incríveis R$ 4566 em fevereiro deste ano, hoje, por R$ 3799 ou menos.

GTX 1060 3GB são encontradas a partir dos R$ 1100, cerca de 200 reais acima dos valores “normais”, GTX 1060 6GB a partir dos R$ 1300, também próxima aos preços praticados antes de tudo isto. RX 570 nunca voltou ao patamar da RX 470 (R$ 800), mas começa a aparecer por preços mais interessantes a partir dos R$ 1300. Lembrando que placas como RX 570 e GTX 1060 já foram vendidas por mais de R$ 2000 no Brasil durante o auge da mineração.

O presidente da NVIDIA Brasil, Richard Cameron, diz:

Desde o boom da mineração, estamos lutando diariamente para manter a GeForce GTX à disposição de quem realmente importa, que são os jogadores. Agora, temos a felicidade de dividir com os jogadores que, mesmo com o dólar batendo em um de seus índices mais altos no país, as placas de vídeo GeForce GTX High-End, enfim, estão chegando mais baratas do que no auge da mineração. Assim, a dica que damos para os nossos gamers é: quem estava esperando os preços caírem, a hora é essa”.

Sim, estas quedas de preços também podem ter relação com futuras novas placas a serem lançadas. Mas para quem pretendia comprar uma placa e estava aguardando os preços cairem, é uma boa hora. Aos poucos, as quedas presenciadas lá fora vão chegando ao Brasil, isto se o próprio Brasil não atrapalhar ainda mais, seja com a moeda desvalorizando, ou com greves intermináveis dos auditores fiscais.

nenhum comentário