Review AMD RX 6800 XT 16GB

Lucas Peperaio
31/03/2021
Review

E cá estamos nós, finalmente para falar da recém-lançada RX 6800 XT, e meus amigos este é um momento histórico, depois de muitos anos sem concorrer no High-end, a AMD volta com tudo e oferece placas para brigar até mesmo contra a RTX 3090 e inclusive, trazendo suporte a Ray Tracing acelerado via hardware, um dos grandes diferenciais das placas RTX da NVIDIA.

Resumo da placa

Tenho em mãos a RX 6800 XT 16GB modelo referência, fabricada pela própria AMD, que serve como base para que os parceiros criem suas placas, e de fato, há notícias que eles também venderão este modelo, embora normalmente as pessoas optem por modelos customizados como as Strix, Nitro+ e etc.

RX 6800 XT - Placa e Caixa

Antes de nos aprofundarmos na construção interna e nos testes, é legal entender o que mudou nesta nova geração.

AMD Radeon RDNA2

Infinity Cache

A arquitetura agora é a RDNA 2, a mesma presente nos consoles, que oferece um expressivo aumento de 54% na Performance por Watt em relação a RDNA 1, baseado em três pilares, o aumento expressivo de 30% nas frequências mesmo estando nos 7nm, melhorias internas que trouxeram 30% mais eficiência energética e o revolucionário Infinity Cache, onde existem 128MB de cache L3 na placa que na prática entrega muito mais largura de banda efetiva na ordem de 2.17x em relação ao GDDR6 em 256 bits, possibilitando mesmo em um modesto barramento 256 bits, muito mais desempenho poupando energia.

AMD - Ray Tracing

Além disso, a placa trás o suporte completo ao DirectX 12 Ultimate, que assim como as NVIDIA RTX, proporciona recursos importantes para games de nova geração como o Variable Rate Shading, Mesh Shaders, Sampler Feedback e claro, RayTracing, que recebe suporte via Hardware, com um Ray Accelerator por Compute Unit, ou seja, 72 Aceleradores na placa, cada um calculando até 4 interseções de raio por clock.

Como diferenciais exclusivos até então, o Smart Access Memory que permite acesso direto do CPU RYZEN 5000 Zen 3 a toda a VRAM disponível da placa, onde normalmente o acesso era limitado a 256MB. Isto será explorado em detalhes em um futuro vídeo. Na parte de software, a AMD trouxe o Anti Lag para redução do input lag em games e o Rage, um overclock automático em homenagem a primeira aceleradora 3D da ATI feita em 2006, também será explorado em um futuro vídeo.

RX 6800 XT - Placa (Frente)

RX 6800 XT - Logo (Conector de Energia)

RX 6800 XT - Placa (Ângulo)

Olhando mais atentamente, vemos que a AMD abandona o cooler Blower da RX 5700 XT e adota um robusto sistema de três fans em um corpo de metal rígido, passando uma impressão de acabamento e construção diferenciada. As três fans com a logo R de Radeon tem aletas que lembram turbinas de avião, mas, o ruído não é nem de perto isso. Na parte superior, não vemos um switch de Dual BIOS, e tudo é bem discreto por aqui. Logo Radeon com iluminação e os dois conectores de 8 pinos (Fonte recomendada 750W). Apesar de tudo ela não é tão grande, mede 26.7cm na solução 2.5 Slots, por conta da espessura do dissipador.

RX 6800 XT - Backplate

RX 6800 XT - Conexões (Ângulo)

RX 6800 XT - Conexões

Atrás um belo backplate de metal na cor prata e por fim, notei a falta da grelha atrás que favoreceria a saída de ar, onde é tudo fechado. Um HDMI 2.1 com suporte até 8K60 ou 4K144 e dois DP 1.4ª, além do USB-C para conectividade moderna.

 

RX 6800 XT - Parte Frontal (Desmontado)

RX 6800 XT - Dissipador (Desmontado)

RX 6800 XT - Fans

Após remover 28 parafusos, eu desmontei por completo a placa, que conta com um cooler do tipo Vapor Chamber, que fica em contato com as áreas críticas da placa, VRM, chips de memória, GPU é claro, além de outros componentes menores, espalhando este calor para as aletas do outro lado, que é imediatamente arrefecido pelas três fans, com a saída de calor por baixo e por cima.

RX 6800 XT - GPU (Zoom)

RX 6800 XT - PCB (Frente - Ângulo)

RX 6800 XT - PCB (Frente)

RX 6800 XT - PCB (Back)

No PCB da placa vemos a GPU coberta por uma pasta térmica cinza, não liquida, diferenciada em relação ao uso comum. Destaco a presença de fusíveis de proteção nas saídas de vídeo e em outras áreas da placa próximas as entradas de energia, que ainda contam com indutores e capacitores (6x Sólidos 180uF 16V) para filtragem primária. A AMD decidiu escolher simplesmente um dos melhores Power Stage do mundo, usado em placas-mãe Ultra High-ends, como a Aorus X570 Xtreme e MSI X570 Godlike. São os OptiMos TDA21472 de fornecimento continuo 70A, contando com inúmeras proteções de sobrecorrente, alta temperatura e medições on-die extremamente precisas.

Com dois PWMs (Infineom XDPE132G5 e IR35217), me leva a crer pelo arranjo das fases que estamos falando de um VRM 10+5 fases, podendo ser ainda dividido para alimentações secundárias.

RX 6800 XT - PCB (Back - Zoom)

Atrás do PCB, vemos dezenas de capacitores de cerâmica e de polímero, filtrando as principais faixas de ruído do Ripple.

 

RX 6800 XT RTX 3080 RTX 2080
GPU Navi 21 GA102 TU104
Shaders 4608 8704 2944
RT Cores 72 68 46
Tensor Cores – – – 272 368
TMUs 288 96 184
ROPs 128 128 64
Clock da GPU 1825/ 2250 MHz 1440 / 1800 MHz 1515 / 1750 MHz
Clock da Memória 16000 MHz 19000 MHz 14000 MHz
Tamanho da Memória 16 GB GDDR6 10 GB GDDR6X 8 GB GDDR6
Barramento da Memória 256-bit 320-bit 256-bit
Largura de Banda 512 GB/s 760.3 GB/s 448 GB/s
TDP 300W 320W 215W
Energia 2 x 8-pin 2 x 8-pin 1 x 6-pin + 1 x 8-pin
Preço no lançamento US$ 649 US$ 699 US$ 699

A GPU é a Navi 21 XT da arquitetura RDNA 2.0, fabricada pela TSMC em 7nm com a impressionante contagem de 26.8 Bilhões de transistores em uma área de 536mm², sendo menor que a RTX 3080. Ela conta com 4608 Shaders, 288 TMUs, 128 ROPs.  Como o GDDR6 oferece chips de 2GB de alta densidade, não foi preciso trazer RAM Dual Sided, apenas 8 módulos Samsung (K4ZAF325BM-HC16 8x2GB) conseguem oferecer 16GB em um pequeno espaço, no barramento 256 bits em 16Ghz, vazão 512GB/s.

 

Testes

Partindo enfim, para os testes de performance, usando o driver beta que a AMD disponibilizou e essa performance pode melhorar com novos drivers.

 

Assassin’s Creed Valhalla

Jogo da Ubisoft lançado em novembro de 2020, jogo agora se passa durante as invasões Vikings da Grã Bretanha, mostrando mais uma vez cenários deslumbrantes e gameplay com modificações nos combates e ajustes nas mecânicas. Com aprimoramentos e seguindo muito do que já foi mostrado nos últimos dois jogos da franquia. Mais uma vez foi desenvolvido com a engine AnvilNext 2.0.

No jogo Assassin’s Creed Valhalla, em 1440p Very High, já começa com um resultado surpreendente, 6800 XT levando a dianteira com folga tanto na média quanto em 1% Low, repetindo o feito em 4K, cravando os 62 na média.
RX 6800 XT - 1 - AC Valhalla 1440p

RX 6800 XT - 2 - AC Valhalla 2160p

 

Battlefield V

BF5 é um jogo de tiro em primeira pessoa com foco no multiplayer online, teve seu lançamento no dia 20 de novembro de 2018. Desenvolvido pela EA DICE e Criterion Games, jogo foi um dos primeiros jogos a apresentar tecnologias recentes como Raytracing. Criado com a engine Frostbite 3, e tem suporte ao DirectX 11 e ao DirectX 12.

Em Battlefield 5, game onde normalmente as AMD se dão melhor, mais uma vez a 6800 XT passa confortavelmente a RTX 3080 em 1440p Ultra, enquanto que em 4K ambas ficam muito próximas nos 110 quadros.
RX 6800 XT - 3 - BF5 1440p

RX 6800 XT - 4 - BF5 2160p

 

Microsoft Flight Simulator

Simulador de vôo lançado em 2020, Asobo Studio trouxe um visual espetacular para a franquia simulando todo o planeta Terra com representações tridimensionais, usando diversas técnicas e ferramentas, como Bing Maps e Microsoft Asure.

Flight Simulator em Alta Qualidade 1440p, rolou um empate na média, com a vitória da 3080 na mínima por 4 frames de diferença. Em 4K aconteceu algo interessante que vai se repetir em outros testes, a RTX 3080 dispara na frente.

RX 6800 XT - 5 - Flight Simulator 1440p

RX 6800 XT - 6 - Flight Simulator 2160p

 

Horizon Zero Dawn

Jogo que saiu do catálogo de exclusivos do console da Sony, foi lançado para PC em 2020, desenvolvido pela Guerrilla Games. Ambientação de mundo aberto com dinossauros robóticos e cenário pós-apocalíptico muito bem detalhados. Foi desenvolvido na Decima Engine.

Em Horizon Zero Dawn, em 1440p há uma leve vitória da 6800 XT, que acaba por se inverter em 4K, embora a mínima do teste ficou um pouco melhor, compensando a menor média e convenhamos, já estamos falando de 4K 60fps com gráficos muito pesados.

RX 6800 XT - 7 - Horizon Zero Dawn 1440p

RX 6800 XT - 8 - Horizon Zero Dawn 2160p

 

Metro Exodus

Jogo de tiro em primeira pessoa de sobrevivência, foi lançado em fevereiro de 2019. Desenvolvido pela 4A Games, ele é o terceiro título da franquia. Mostrando cenários detalhados e extremamente bonitos, jogo trouxe recursos tecnológicos recentes como Raytracing e DLSS utilizando a API DirectX 12. Criado com a 4A Engine.

Metro Exodus é um game que se saiu melhor na NVIDIA, onde a 3080 venceu na média em 1440p, perdeu na mínima, confirmando sua superioridade em 4K com 83 quadros.

RX 6800 XT - 9 - Metro Exodus 1440p

RX 6800 XT - 10 - Metro Exodus 2160p

 

Red Dead Redemption 2

RDR2 desenvolvido pela Rockstar Games, foi lançado em novembro de 2019 para PC (1 ano após o lançamento da versão dos consoles,) sendo um dos jogos mais aguardados pelos jogadores de PC, até mesmo antes da confirmação do jogo para a plataforma, tamanha a empolgação e esperança. Um dos títulos mais aclamados da geração, ele possui temática e ambientação no velho-Oeste, mostrando cenários deslumbrantes e rico em detalhes, bem como uma narrativa densa. Criado na engine RAGE.

Em Red Dead Redemption 2, aquele fato curioso onde a 3080 aparenta não estar rendendo tudo o que pode em 1440p, com uma confortável vantagem da 6800 XT, enquanto que o jogo vira em 4K, com resultados próximos.

RX 6800 XT - 11 - RDR2 1440p

RX 6800 XT - 12 - RDR2 2160p

 

Resident Evil 3

Remake do terceiro jogo da aclamada franquia dos jogos de survivor horror da Capcom, RE3 foi lançado em 2020, após o sucesso do também remake, Resident Evil 2. Trazendo incríveis visuais com a RE Engine, e o resultado é um jogo com bastante realismo nas luzes e sombras, para maior imersão.

Resident Evil 3 Remake houve um empate técnico em 1440p e uma maior distância em 4K, game onde normalmente víamos as AMD rodando melhor. Embora, já estamos falando de mais de 100 FPS no Ultra em 4K para ambas as placas.

RX 6800 XT - 13 - RE3 Remake 1440p

RX 6800 XT - 14 - RE3 Remake 2160p

 

Shadow of the Tomb Raider

Terceiro jogo da franquia após o seu reboot em 2013, jogo foi lançado em setembro de 2018. Desenvolvido pela Eidos Montréal, título apresenta excelentes gráficos e ambientação imersiva. Trazendo recursos recentes como o Raytracing, sendo um dos primeiros a ter suporte à tecnologia. Criado na engine Foundation, e com suporte ao DirectX 12.

Em Shadow of the Tomb Raider, vitória apertada da 6800 XT em 1440p no Ultra, vitória apertada da 3080 em 4K, resultados parecidos.

RX 6800 XT - 15 - SOTTR 1440p

RX 6800 XT - 16 - SOTTR 2160p

 

The Division 2

Jogo da Ubisoft lançado em março de 2019, com sua ambientação agora em Washington DC., o jogo possui mecânica de RPG de ação e tiro tático em terceira pessoa desenvolvido pela Massive Entertainment na Snowdrop Engine.

Em The Division 2, resultados mais confortáveis para o lado verde da força, com a 3080 entregando 115 quadros em 1440p e 67 em 4K no Ultra e DX12, ambas acima dos 60.

RX 6800 XT - 17 - The Division 2 1440p

RX 6800 XT - 18 - The Division 2 2160p

 

Control

É um jogo de tiro em terceira pessoa desenvolvido pela Remedy Enterteinment, lançado em agosto de 2019. Feito na Northlight Engine, com incríveis efeitos visuais, combate frenético e é um dos jogos para demonstrar tecnologias como o RayTracing e o DLSS.

Ok, mas até agora não vimos Ray Tracing… e é ai que o bicho pega! Sim, a RX 6800 XT tem retrocompatibilidade com games da geração passada que usam o Microsoft DXR, como é o caso de Control, que rodou normalmente acelerado pelo hardware da AMD. Eu rodei com a 3080 e 6800 XT com Ray Tracing Off e Ray Tracing On, para avaliarmos o impacto de desempenho. E fica nítido que a 3080 perde muito menos performance, mantendo confortáveis 87 quadros no Ultra com Ray Tracing médio em 1440p, 55 quadros na 6800 XT. E ainda tem a vantagem do DLSS, que neste game é bem polido e permite com que mesmo uma 2060 Super entregue mais frames que a 6800 XT quando se usa o recurso. Em 4K o Ray Tracing fica inviável para a 6800 XT para quem busca 30 quadros, mas é possível via DLSS com a 3080 e seus sólidos 80 quadros.

RX 6800 XT - 19 - Control 1440p

RX 6800 XT - 20 - Control 2160p

 

Watch Dogs Legion

Terceiro Jogo da franquia desenvolvido pela Ubisoft, foi lançado em outubro  de 2020, e o jogo se passa numa Londres futurista, onde você pode controlar inúmeros personagens em um vasto mundo aberto e tecnológico. O motor gráfico usado foi o Disrupt.

Agora, quando partimos para um game da nova geração, surpreendentemente a 6800 XT que já ganhava em Watch Dogs Legion, continuou ganhando quando foi utilizado o Ray Tracing. Bom, parecia bom demais para ser verdade. Lendo depois a lista de bugs conhecidos do driver beta, consta que o Ray Tracing em Watch Dogs não está funcionando, e de fato, vendo lado a lado, não está igual ao da NVIDIA.

RX 6800 XT - 21 - Watch Dogs Legion 1440p

RX 6800 XT - 22 - Watch Dogs Legion 2160p

 

RX 6800 XT - 27 - 3DMark DXR

RX 6800 XT - 23 - Performance Relativa 1440p

RX 6800 XT - 24 - Performance Relativa 2160p

 

O teste do 3DMark DirectX RayTracing vem apenas para confirmar que sim, a NVIDIA continua superior em Ray Tracing puro, mas é fato que a 6800 XT conseguiu entregar um melhor desempenho que a 2080 Super, equivalente a 2080 Ti em DXR. Na performance relativa, na minha lista de games atual, 6800 XT leva a dianteira em 1440p, empatada tecnicamente com a 3080. Interessante notar a diferença abismal para a 5700 XT da geração passada. Em 4k, como vimos, a 3080 inverte a situação, 5% acima, ainda com um resultado médio muito próximo, e novamente, 6800 XT entregando quase o dobro de desempenho da 5700 XT, um gigante salto de performance entre gerações.

 

Temperatura

 

RX 6800 XT - 25 - Progresso da Temperatura

 

Sobre a temperatura do modelo, no teste de Stress por 30 minutos em elevada temperatura ambiente, entendemos o motivo da AMD abandonar o Blower. O projeto é esquentado, a GPU alcança 78 graus na média e 82 no máximo, mantendo no entanto bons níveis de ruído por ter três fans.

RX 6800 XT - Frente (flir)

RX 6800 XT - Backplate (flir)

RX 6800 XT - Lateral (flir)

Nas imagens térmicas, nada de anormal visto na parte da frente da placa, em cima podemos ver o Vapor Chamber em 72 graus, cumprindo seu papel, enquanto que na parte de trás, a GPU marca 83 graus, corroborando com o que foi visto via software.

RX 6800 XT - 26 - Progresso da Frequência

Agora é impressionante o clock que esta GPU consegue alcançar. Mesmo já sofrendo as limitações de temperatura, 2178 Mhz na média é alcançado na placa, ficando o tempo todo acima do base e do game clock, alcançando pontualmente o boost clock. Porém isso em stress. Em games, é possível ver a placa alcançando clocks até mesmo acima do boost, coisa incomum de ver nas Radeon.

Aproveitando que estamos falando de clock, eu testei o overclock manual dela. A placa passou a trabalhar acima dos 2300 Mhz e em alguns momentos alcançam inacreditáveis 2500 Mhz, frequência antes possível em overclock extremo. Em breve trarei resultados detalhados de overclock.

 

Conclusão

Ela de fato consegue oferecer uma performance superior à RTX 2080 Ti, sendo mais uma pá de terra para enterrar esta placa, devido ao seu altíssimo preço. É fato também que, apesar de brigar bem contra a RTX 3080, vencendo em alguns games, perdendo em outros, no geral ficando em empate técnico com ela, a performance em Ray Tracing ainda é inferior, e era algo que eu já imaginava visto o Know How da NVIDIA nesta área ser maior. E em altas resoluções como o 4K, é praticamente obrigatório alguma solução parecida com o DLSS para poder manter o Ray Tracing, que nos novos games mantém a mesma qualidade gráfica e chega até a melhorar, ao mesmo tempo que aumenta significativamente o FPS. E neste ponto, novamente a NVIDIA está a frente.

A AMD disse que está trabalhando em uma solução parecida, pois reconhece que isso é muito importante, mas ainda não chegou no lançamento. A placa compensa isso oferecendo outras vantagens: O preço é menor que a 3080, $50 dólares que no Brasil podem virar tranquilamente R$ 400 reais ou mais, que pode ser um fator decisivo na hora da compra. 16GB de VRAM é sem dúvidas um framebuffer com excelente margem para que os desenvolvedores possam abusar dos gráficos, tendo 6GB a mais que a 3080. Outra vantagem é no menor consumo de energia da placa, 300W vs 320W, o que novamente é histórico. E o hardware dos consoles de nova geração é Full AMD, RYZEN + RDNA 2, isso pode trazer uma vantagem a longo prazo para a AMD, já que boa parte do desenvolvimento base começa ali.

Então em resumo, a nova geração de placas da AMD chegou brigando forte com as novas placas da NVIDIA em rasterização, trouxe preços mais competitivos, elevou o patamar de VRAM para o dobro do que oferecia na geração passada, trouxe Ray Tracing via Hardware e enfim, deu escolha para quem queria este tipo de tecnologia e só podia ir de NVIDIA, mas ainda perde performance neste ponto e falta um DLSS da AMD, que deve chegar em breve.

RX 6800 XT e RX 6800 - Caixas

Trago nos próximos dias o review completo da RX 6800, preferi separar os reviews para pode me aprofundar em cada placa, sem deixar o artigo muito longo aqui no site, nem muito longo o vídeo lá no canal.