Review ASUS TUF Gaming Z490-Plus

Lucas Peperaio
16/12/2020
Review

Hoje vamos analisar a primeira das várias placa-mãe Z490 que já desembarcaram por aqui, esta que é voltada para os novos processadores Intel Core de décima geração, em especial para aqueles desbloqueados para overclock, como o I5 10600K, I7 10700K e I9 10900K, que é o que será testado aqui. O melhor CPU para essa placa, 10900K de 10 núcleos e 20 threads, a fim de vermos a estabilidade da placa, além de testes com vários kits de RAM de alta frequência e uma breve análise da BIOS da placa.

 

Unboxing

ASUS TUF Z490 Plus - Unboxing

ASUS TUF Z490 Plus - Caixa (Frente)

ASUS TUF Z490 Plus - Caixa (Back)

As inscrições em português na caixa entregam que ela é uma versão nacional, fabricada em Manaus. Inclusive, é a primeira placa deste porte, Z490 de origem nacional. Obviamente, os componentes ainda são importados, mas isso é feito com o objetivo de tentar reduzir alguns impostos e assim, trazer um produto mais competitivo. Inclusive esta placa tem o selo do canal junto a outras mídias, pois naquela nossa pesquisa de final do ano, a ASUS ganhou como a marca de placa-mãe preferida de vocês. Os acessórios incluem o mini manual, DVD de drivers, adesivos, certificado TUF de testes extensos, parafusos para M.2, 2x Cabos Sata, espelho traseiro na cor preta com a logo TUF e o ASUS Fan Holder, um suporte para usar uma fan de 40mm no VRM, M.2 ou outra área que prefira. A fan não é inclusa.

 

Overview

ASUS TUF Z490 Plus - Placa e Caixa

ASUS TUF Z490 Plus - Placa (Back)

A placa carrega os traços das placas TUF anteriores, com cortes no PCB que trazem um design único para elas. Inscrições cinzas, alguns pontos no amarelo e leds por baixo do PCB na lateral completam o visual da placa. No chipset vemos um dissipador por baixo de uma carenagem de plástico, além de um dissipador no slot M.2 de baixo e dois robustos dissipadores no VRM, onde o dissipador lateral se alonga para trás, no local onde teria tipicamente uma cover de plástico.

A placa segue o formato ATX tradicional, medindo 30.5cm por 24.4cm. Ela conta com 6 conexões para fans e bombas, todos com suporte a 1A 12W, sendo eles o AIO_PUMP indicado para bomba de WC, CHA_FAN 1 na lateral. Em cima, CPU_FAN e CPU_OPT, embaixo da placa, CHA_FAN 2 e CHA_FAN 3. Todas as conexões contam com proteção de temperatura alta e sobrecorrente.

ASUS TUF Z490 Plus - Soquete

O socket é o LGA1200, que conta com mais pinos que o antecessor LGA1151. Ele tem uma orientação diferente no encaixe do CPU, portanto é mecanicamente e eletricamente incompatível com CPUs anteriores a décima geração Intel. O encaixe do cooler, no entanto, segue o mesmo.

ASUS TUF Z490 Plus - Dissipador (Alongado)

ASUS TUF Z490 Plus - Dissipador (Cima)

ASUS TUF Z490 Plus - Dissipador (Thermalpad)

ASUS TUF Z490 Plus - Dissipador (Montado)

Os dissipadores do VRM aumentaram consideravelmente em relação a Z390 Plus. Como dito antes, o lateral se alonga para trás, trazendo mais metal em cima do VRM. Por não ter a cover de plástico, favorece a ventilação desta região. O maior cobre tanto os DrMOS quanto os indutores em sua totalidade, enquanto que o dissipador superior, parcialmente os indutores e os DrMOS por completo. São parafusados, portanto exercem boa pressão em cima dos componentes.

ASUS TUF Z490 Plus - Energia (CPU)

ASUS TUF Z490 Plus - Capacitores

A placa conta com dois conectores de alimentação 6, 1×8 Pinos obrigatório e 1×4 Pinos opcional, que deve ser usado sempre que possível e especialmente se estiver fazendo overclock. A ASUS informa que há o suporte para até 480W. O circuito começa com um indutor para filtragem de corrente no plugue, 6 capacitores sólidos 27016V 5K, indutores 47nH 50A, 21 capacitores sólidos na saída 560uF 6.3V 5K e 28 capacitores de cerâmica, formando um filtro completo.

ASUS TUF Z490 Plus - VRM 3

ASUS TUF Z490 Plus - VRM 1

ASUS TUF Z490 Plus - VRM 3

São 16 fases de energia aparentes, ou 12+2 fases como a ASUS informa em seu site. As duas primeiras ficam de fora da conta pois são para um VRM secundário, provavelmente VCCIO e usam Mosfets simples, os Onsemi 4C10B, dois de alta e dois de baixa. Como a ASUS utiliza o PWM 1900B, mais conhecido por IR35201 que controla até 8 fases e não há doublers no projeto, a cada dois DrMOS e dois indutores aqui é chamado de fase. É um esquema que a ASUS aponta como sendo mais eficiente na resposta transistória em relação a duplicação tradicional. Logo, o VRM tem na prática, 6×2 Fases para Vcore + 2 Fase para SOC / IGPU.

Os DrMOS são os SIC639 utilizados em várias placas modernas. Ele engloba Mosfet de Alta, de baixa, driver e diodo schottky em um único encapsulamento, facilitando a dissipação de calor. Conta com suporte a 50A contínuo cada, tolerância 125 graus. Com isso, o VRM é capaz de fornecer 700A para o processador, e essa grande margem é revertida em baixas temperaturas.

ASUS TUF Z490 Plus - Slot de Memória

A placa conta com 4 slots de memória DDR4 com suporte a Dual Channel, 128GB e até 4800 Mhz em overclock, sendo o padrão 2666 ou 2933 de acordo com o CPU utilizado. Eu fiz o teste com 4 kits de RAM diferentes, um Teamgroup Vulkan 3000 Mhz CL15 2x4GB, um G-Skill Sniper-X 3400 Mhz 2x8GB CL16, um G-Skill TridentZ Royal 3600 Mhz CL16 2x8GB e um HyperX Predator 3600 Mhz CL172x8GB, todos funcionaram perfeitamente apenas ativando o XMP na BIOS.

ASUS TUF Z490 Plus - Satas - 1

ASUS TUF Z490 Plus - Satas - 2

Na lateral da placa vemos uma conexão 12V RGB e uma 5V endereçável geração 2, 4 leds que indicam o status do dispositivo de boot, VGA, DRAM e CPU, útil para rápidos diagnósticos, plugue 24 pinos, header USB 3.2 Gen 1 antes conhecido como USB 3.0, e um USB 3.2 Gen 2 antes conhecido como USB 3.1. A placa conta com 6 portas SATA, duas viradas para o lado e 4 para a frente na parte de baixo, com suporte a RAID 0, 1 5 e 10. Embaixo também vemos mais um RGB 12v, conexões do painel frontal, Clear CMOS, 2x USB 2.0, thunderbolt, COM e áudio frontal.

ASUS TUF Z490 Plus - Slot M.2

ASUS TUF Z490 Plus - Dissipador - M.2

A placa conta com 2 slots M.2, um com dissipador e thermalpad para redução da temperatura. O primeiro permite SSDs até 22110, e o segundo, próximo ao CPU, até 2280. Ambos permitem SSDs M.2 PCIe 3.0 X4 e M.2 Sata. Ao usar o slot M.2 de cima, as duas portas SATAs da lateral são desabilitadas.

ASUS TUF Z490 Plus - PCIE

A placa conta com 3x Slots X1 e dois Slots X16 PCI Express, dos quais, apenas o primeiro é o indicado para uso de placa de vídeo, pois o segundo X16 opera apenas no modo X4, nativo do chipset, sendo ideal para placa de captura por exemplo. Não há o suporte para SLI, apenas a Crossfire. O primeiro slot conta com reforço metálico.

ASUS TUF Z490 Plus - Conexões

Atrás, vemos um espaço vazio que é preenchido na versão Z490 Plus Wifi com o adaptador, porém apenas na versão americana. Temos 6 USBs, 4x 3.2 Gen 1 também conhecida como 3.0, e 2x 3.2 Gen 2, também conhecida como 3.1, sendo uma tipo C. Conexão PS2 mouse e teclado, HDMI e DP para uso de gráfico integrado, rede gigabit e áudio 7.1 com conexão óptica provisionado pelo codec Realtek ALC S1200A.

A placa conta com circuitos de proteção ESD de até 10kV para descarga nas portas USB, saída VGA e PS/2 do painel traseiro, ESD de 15kV na porta lan e slots DRAM são protegidos contra sobrecorrente.

 

Teste de Temperatura

ASUS TUF Z490 Plus - 10900k - PUBG (flir)

ASUS TUF Z490 Plus - 10900k - Stock (flir)

Testando o VRM em minha metodologia com temperatura ambiente 32 graus utilizando o melhor processador para esta placa, Core I9 10900K, ao rodar um game comum, PUBG Steam por 15 minutos, o VRM se manteve muito frio, com picos de 51 graus. Em um teste de renderização no Blender com o CPU em stock, onde ele reduz o seu clock após 56 segundos para manter o TDP padrão de 125W, exigindo cerca de 114A, vemos um aumento de 14 graus.

ASUS TUF Z490 Plus - 10900k - MCE (flir)

ASUS TUF Z490 Plus - 10900k - OC (flir)

ASUS TUF Z490 Plus - Chipset (flir)

Desbloqueando os limites ao ativar o MCE na BIOS, o CPU passa a trabalhar sempre em 4.9 Ghz e TDP acima dos 200W, exigência de 170A, onde a temperatura alcançou 78 graus, ainda bem amena. Por fim em overclock 5.1 Ghz 1.3V, cuja exigência rondou a casa dos 200A, o VRM se mostrou muito bem dimensionado e está muito longe do seu limite, máximo de 81 graus. O chipset permaneceu em 55 graus

Neste ponto extremo, com o PWM trabalhando em 300 Khz, padrão da BIOS, a dissipação do VRM estaria em torno dos 15W, onde o dissipador é capaz de suportar com tranquilidade. Portanto esta é uma placa que suporta qualquer processador da décima geração mesmo em overclock.

 

BIOS

ASUS TUF Z490 Plus - BIOS - 1

ASUS TUF Z490 Plus - BIOS - 2

A BIOS da placa segue o tradicional design já consagrado no mercado. Tela inicial, EZ Mode, permite a rápida visualização e ajustes básicos para usuários menos experientes. No modo avançado, podemos explorar as diversas opções da placa, como no modo Ai Tweaker, em Overclock Tuner, modo XMP 1 e 2 com ajustes padrão ou ajustes otimizados da ASUS. É possível remover os limites de energia ao ativar o MCE, ajustar os clocks, cache, timings, tensões, load line calibration e modo do PWM. Em avançado, ajustes de limite de VRAM compartilhada, núcleos e threads do CPU, além das opções padronizadas, Boot e Tool que mostra a função de atualização de BIOS.

 

Conclusão

Chegamos ao final de mais um breve review, e pudemos constatar que mesmo não sendo a melhor Z490 do atual lineup da ASUS, é perfeitamente capaz de segurar o robusto Core I9 10900K de 10 núcleos e 20 threads em overclock, oferecendo boas condições para ir além desde que o sistema de refrigeração do CPU assim o suporte. O único problema que eu encontrei nela durante os testes, é que quando eu faço alguma alteração má-sucedida na BIOS, ou seja, um overclock instável, timings incorretos da RAM, por vezes ela desliga a placa e aplica o Clear CMOS automaticamente, mas não liga mais. Ela só volta a ligar se eu desligar a energia e esperar os leds apagarem.

Isso, porém, deve ser corrigido via update de BIOS, por se tratar de uma placa recém-lançada pode haver bugs como esse. Fora isso, a placa é muito boa, estável e cumpre o que promete. Nos EUA ela custa $179, que na conversão direta daria algo em torno dos R$ 930. Somando impostos, lucro das lojas, efeito novidade e principalmente, instabilidade comercial, a placa pode ser encontrada hoje, 15/06, por cerca de R$ 1698.