Review Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC 6GB

Lucas Peperaio
04/02/2021
Review

Hoje vamos analisar mais uma placa de vídeo da série GTX 16 da NVIDIA, que trouxe a arquitetura Turing para patamares de preço abaixo das RTX. Estou falando da Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC 6GB, um modelo intermediário com três fans e neste artigo faremos a análise completa, incluindo a sua construção, temperatura com a câmera térmica e comparativo com outras placas.

 

Overview

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Placa (Frente)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Caixa (Frente)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Caixa (Back)

A NVIDIA tem atualmente três placas de vídeo na categoria 1660. Inicialmente foram lançadas as versões GTX 1660 e GTX 1660 Ti, nomenclatura bastante conhecida há muitos anos, e que deixa claro que a versão Ti é superior. Porém em um movimento para atualizar as suas placas com novos chips GDDR6 relação aos antigos GDDR5, a NVIDIA passou a disponibilizar novas versões de algumas placas. É o caso da GTX 1650 Super, analisada em um outro vídeo lá no canal, e também é o caso da GTX 1660 Super, que tem exatamente as mesmas especificações da GTX 1660 comum, alterando apenas a memória para GDDR6, o que proporciona uma maior frequência na RAM e consequentemente, maior largura de banda para a GPU, deixando esta placa no meio termo entre 1660 e 1660 Ti.

GTX 1660 GTX 1660 TI GTX 1660 Super
GPU TU116 TU116 TU116
Shaders 1408 1408 1408
TMUs 88 96 88
ROPs 48 48 48
Clock da GPU 1530/ 1755 Mhz 1500/ 1770 MHz 1530 / 1860Mhz
Clock da Memória 8004MHz 12000MHz 14000 Mhz
Tamanho da Memória 6 GB GDDR5 6 GB GDDR6 6 GB GDDR6
Barramento da Memória 192-bit 256-bit 192-bit
Largura de Banda 192.1 GB/s 288 GB/s 336 GB/s
TDP 120w 120W 125W
Energia 1 x 8-pin 1 x 8-pin 1 x 6-pin
Preço no lançamento US$ 219 US$ 279 US$ 229

Ela se destina ao público que busca uma margem tranquila para rodar todos os jogos do mercado primariamente na resolução Full HD com gráficos Alto e Ultra, podendo explorar resoluções maiores ou o Ultrawide dependendo do ajuste gráfico. Em relação as suas especificações, ela conta com o chip TU116 com 6.6B de transistores em uma área de 284mm² no processo 12nm TSMC, lançada originalmente em 29 de Outubro de 2019, carrega 1408 Cuda Cores, 88 TMUs, 48 ROPs, com 6GB de memória GDDR6 em 192 bits e 14Ghz, 6Ghz a mais que a versão original da GTX 1660 GDDR5. Isso resulta em 75% mais largura de banda disponível. O modelo da Gigabyte trabalha com o clock base 1530 Mhz e boost típico 1860 Mhz com baixo TDP, apenas 125W, fruto da eficiência energética aprimorada da arquitetura Turing.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Placa (Cima)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Placa (Logo)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Placa (Backplate)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Conexões

O modelo Gaming OC da Gigabyte é, por fora, quase idêntico ao modelo da RX 5600 XT Gaming OC analisado em outro vídeo, com mudanças no PCB e dissipador que aqui é mais simples. O corpo da placa segue o padrão, de plástico, nas cores preto e prata que dá um design sóbrio ao produto. Em cima a logo Gigabyte conta com iluminação, configurável via software, onde também podemos ver o conector de alimentação de 8 pinos, sendo a fonte mínima recomendada pelo fabricante de 450W. Atrás, diferente da 5600 XT, categoria superior, não há um backplate de metal e sim uma cover de plástico. Ela conta com três fans de 80mm com recurso Fan Stop e design de giro inverso na fan do meio, que segundo a Gigabyte proporciona melhor Airflow. Ela conta com uma saída HDMI 2.0 e três Display Port 1.4. E como era de se esperar de uma Triple Fan, ela é bem grande. São 28cm de comprimento, 11.6cm de altura e 4cm de largura, respeitando o dual slot.

 

Construção

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Dissipador

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Dissipador (Lateral)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Dissipador - 2

Desmontando a placa vemos o sistema de refrigeração, que conta com três blocos interligados por 3 heatpipes de cobre que se achatam para fazer o contato quase completo com a GPU, demonstrado pelo resquício da pasta térmica. O bloco do centro fica responsável pelas memórias e GPU, e um bloco dedicado, parafusado, fica responsável pelo contato com Mosfets e indutores. Da mesma forma, a primeira fan fica posicionada exatamente em cima do VRM, a segunda na GPU e RAM e a terceira aos demais componentes e maior parte do dissipador e heatpipes, dividindo a carga entre a placa. A cover de plástico exerce uma função estética que pode ajudar a proteger contra respingos e sujeira.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - PCB (Frente)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - PCB (Back)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - Backplate (Desmontado)

No PCB vemos que parte dos thermalpads ficaram aqui e estes são bem finos, que ajudam a aproximar os chips dos dissipadores. Na entrada de energia do slot PCI Express foi incluindo um fusível de proteção como um diferencial, além de um Shunt para medição de carga. No conector 8 Pinos vemos o Shunt + um indutor 15nH. Na filtragem de energia para o VRM vemos 5 capacitores 270uF 16V na entrada, vários capacitores de cerâmica, indutores 15nH e 8 capacitores 820uF 2.5V na saída, junto com vários capacitores de tantalum na GPU e nos chips de memória, o que é excelente.

Como estágio de energia, das 6 fases possíveis, a Gigabyte adotou 4 fases para a GPU controlados pelo popular PWM uP9512R com um design convencional com Mosfets Alpha & Omega, sendo um AON6414A de alta com fornecimento 30A em 100 graus e dois AON6384 de baixa com fornecimento 52A em 100 graus, também comuns em placas deste tipo. Por trás em cada fase, o driver acionador uP1965P. Considerando as fórmulas de perdas de condução e comutação, com a tensão de entrada 12V, VGS 10V, chaveamento em 500Khz, carga de 100A e tensão de saída 1.1V, as perdas em forma de calor resultariam em 7,96W, onde apenas as fans dariam conta de arrefecer este VRM nas condições normais. Em 120A, TDP de 10,6W, bastante baixo ainda. Em 150A, a dissipação esperada seria de 15.5W, sem grandes problemas devido ao uso de um dissipador dedicado.

O circuito acima refere-se ao 1V8. Devido a maior carga que 6 chips GDDR6 exercem, foram usadas duas fases. Os chips são os populares Micron D9WCW rotulados para trabalharem em 14Ghz.

Para uma placa de categoria Budget dentro da linha, o PCB está bastante decente.

 

Informações dos Testes

Placa Mãe: GIGABYTE Z370 XP SLI
Processador: Core I7 8700K 4.7 GHz
Memória RAM: HyperX Predator 3000 MHz CL15 2x8GB
VGA: Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC 6GB
PSU: EVGA 1000G2
SSD: Teamgroup L3 Evo 240GB (SO)
SSD: WD 1TB Blue (Games)
Cooler: CM MasterLiquid Pro 280
SO: Windows 10 64 Home

Bancada de Teste - Intel

 

Testes

Partindo para os testes com a ênfase na resolução mais popular, o Full HD, de acordo com o foco e o patamar de desempenho em que a placa se encaixa no mercado.

 

Assassin’s Creed Odyssey

Jogo da Ubisoft lançado em 5 de outubro de 2018, com sua ambientação na Grécia Antiga, mostra cenários complexos e exigente para o hardware, um mundo aberto e vasto para explorar inúmeras possibilidade com sua jogabilidade e mecânicas reformuladas dentro da franquia com maior foco no RPG de ação. Criado com a engine AnvilNext 2.0, e a API é DirectX 11.

Em AC Odyssey com gráficos no Alto entrega 78 FPS na média, empatada com a 5600 XT e muito próxima da GTX 1660 Ti.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 1 - AC Odyssey

 

Battlefield V

BF5 é um jogo de tiro em primeira pessoa com foco no multiplayer online, teve seu lançamento no dia 20 de novembro de 2018. Desenvolvido pela EA DICE e Criterion Games, jogo foi um dos primeiros jogos a apresentar tecnologias recentes como Raytracing. Criado com a engine Frostbite 3, e tem suporte ao DirectX 11 e ao DirectX 12.

Em Battlefield 5 no preset Ultra ela rodou com bastante folga em 91 FPS na média.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 2 - BF5

 

GTA 5

GTA 5 que foi lançado em abril de 2015, um dos jogos mais aguardados para PC dos últimos anos e sucesso de crítica e premiações. Entre promessas e muitos adiamentos – já que ele foi lançado antes nos consoles – chega ao PC com gráficos ainda mais bonitos. Desenvolvido pela Rockstar Games, ainda hoje é um dos jogos mais jogados da atual geração. Criado na engine RAGE.

Em GTA 5, apresentou 14% mais desempenho que a GTX 1660 comum, marcando 96 FPS na média, apenas 2 FPS a menos que a versão Ti.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 3 - GTA 5

 

Metro Exodus

Jogo de tiro em primeira pessoa de sobrevivência, foi lançado em fevereiro de 2019. Desenvolvido pela 4A Games, ele é o terceiro título da franquia. Mostrando cenários detalhados e extremamente bonitos, jogo trouxe recursos tecnológicos recentes como Raytracing e DLSS utilizando a API DirectX 12. Criado com a 4A Engine.

Em Metro Exodus, 88 FPS rodando no Ultra, entregando um desempenho acima da RX 590 e pouco abaixo da 1660 Ti.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 4 - Metro Exodus

 

Red Dead Redemption 2

RDR2 desenvolvido pela Rockstar Games, foi lançado em novembro de 2019 para PC (1 ano após o lançamento da versão dos consoles,) sendo um dos jogos mais aguardados pelos jogadores de PC, até mesmo antes da confirmação do jogo para a plataforma, tamanha a empolgação e esperança. Um dos títulos mais aclamados da geração, ele possui temática e ambientação no velho-Oeste, mostrando cenários deslumbrantes e rico em detalhes, bem como uma narrativa densa. Criado na engine RAGE.

Em Red Dead Redemption 2, 68 FPS no ultra, apenas dois FPS a menos que a versão Ti e 8 a mais na média que a 1660.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 5 - RDR 2

 

Shadow of the Tomb Raider

Terceiro jogo da franquia após o seu reboot em 2013, jogo foi lançado em setembro de 2018. Desenvolvido pela Eidos Montréal, título apresenta excelentes gráficos e ambientação imersiva. Trazendo recursos recentes como o Raytracing, sendo um dos primeiros a ter suporte à tecnologia. Criado na engine Foundation, e com suporte ao DirectX 12.

Em Shadow of the Tomb Raider em Ultra e Full HD, 81 FPS na média, novamente muito próximo da Ti.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 6 - Shadow of the Tomb Raider

 

The Witcher 3: The Wild Hunt

The Witcher 3 foi desenvolvido pela CD Project Red, sendo lançado em maio de 2015. Considerado como um dos maiores títulos de RPG de ação da história dos games. Ambientado em um vasto mundo aberto recheado de missões secundárias e com uma narrativa densa, jogo é baseado na série de livros do escritor polonês Andrzej Sapkowski, sendo o terceiro título da franquia. Criado na REDengine 3, com suporte ao DirectX 11.

E por fim em Witcher 3 no Ultra com Hairworks, 81 FPS na média e com isso fica claro pelos testes que este generoso aumento na frequência da memória deixou a GTX 1660 Super mais perto da Ti do que da versão original 1660.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 7 - Witcher 3

 

Temperatura

Avaliando a temperatura, ao rodar um teste de Stress por 30 minutos em temperatura ambiente 32 graus, A GPU se manteve em uma temperatura muito modesta, na média de 67 graus.

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 8 - Progresso da Temperatura

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - flir (Frente)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - flir (Backplate)

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - flir (Cima)

Nas imagens térmicas, vemos na frente o ponto mais quente em 54 graus próximo aos chips de RAM, em cima temperaturas ainda bem amenas com pico em 61 graus, muito similar ao que é visto atrás nos hotspots da GPU e VRM.

 

Teste de Frequências

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 9 - Progresso da Frequência

Gigabyte GTX 1660 Super Gaming OC - 10 - 3DMark TimeSpy

Devido a boa temperatura e margem no projeto de alimentação, o GPU Boost faz com que a GPU trabalhe sempre acima do próprio boost especificado, na média dos 1925Mhz com ótima estabilidade. Surpreendentemente, ainda é possível extrair mais deste projeto. Em overclock eu consegui rodar a GPU em 2100 Mhz e mais 1.2Ghz na RAM com perfeita estabilidade, que resultou em um aumento de 9% na performance original, o que permitiu ultrapassar da GTX 1660 Ti com tranquilidade.

 

Conclusão

E com isso chegamos ao final de mais um review, entendendo que a GTX 1660 Super foi uma boa aposta da NVIDIA, visto que trouxe um aumento de desempenho diante da 1660 Comum, tornando ela quase uma Ti, custando menos que a Ti. Quando a diferença de preço entre a GTX 1660 Super e GTX 1660 Ti for grande, e entenda isso por algo como R$ 100 ou mais, a GTX 1660 Super é uma ótima escolha. Atualmente estas placas podem ser encontradas na casa dos R$ 1400 à R$ 1500 com o dólar atual. Até uns meses atrás, era fácil acha-las na casa dos R$ 1250-1300.

Para quem busca placas mais baratas, a GTX 1660 comum ainda atende bem e é muito popular, conforme diz os dados da Receita Federal, a quarta placa mais vendida de 2019. Atualmente este segmento não tem uma concorrente da AMD, pois a RX 5500 XT concorre com a GTX 1650 Super em preço e performance, e a RX 5600 XT está em um patamar de preço superior, concorrendo com a RTX 2060.

Em relação ao modelo analisado, o cooler apresentou ótimos resultados e manteve a placa fria e silenciosa mesmo em stress, com temperaturas menores que outro modelo analisado anteriormente, o 1-Click OC Dual Fan, e isso, obviamente, era esperado pela maior quantidade de fans e dimensões do dissipador. A placa é simples em sua visual, mas acerta onde mais fará diferença. Garantia de 3 anos no Brasil é um ótimo diferencial.