Review Gigabyte Mini ITX IMB4005TN-M e IMB310TN-M

Lucas Peperaio
06/10/2020
Review

Normalmente eu trago testes de placas-mãe para o consumidor final, seja ele o usuário comum, o gamer ou um profissional que pretende trabalhar com a máquina com criação de conteúdo, programação, modelagem e etc. Mas existe um mercado muito maior fora desse escopo que precisa de máquinas pequenas e com propósito simples, os sistemas embarcados. Por exemplo, caixas de supermercado, terminais de autoatendimento, sistemas para leitura de código de barras e emissão de cupom fiscal, diversas aplicações em automação comercial e industrial, IOT e etc.

Hoje eu trago duas opções muito interessantes da Gigabyte, são placas Mini ITX compactas feitas especialmente para esse propósito. A IMB4005TN-M e a IMB310TN-M, cada uma com o seu diferencial que será explorado neste artigo.

Overview

IMB4005TN-M

Começando pela IMB4005TN-M, a primeira coisa que chama a atenção nela é: Cadê o socket? Pois é, não tem um socket pois o processador já vem soldado na placa, sendo ele o Intel Celeron J4005 de 2.7 Ghz com 2 núcleos e 2 threads.

Gigabyte IBM4005 - Placa (Frente)

Gigabyte IBM4005 - Caixa (Frente)

Gigabyte IBM4005 - Acessórios

Sim é um processador extremamente básico, mas que quando utilizado em atividades simples e dedicadas, dá conta do recado. Para fins de comparação, a minha NAS da Synology utiliza um Celeron embarcado como esse, com a diferença de ser um Quad Core. O principal trunfo dele é ter um TDP de apenas 10W, logo, não há necessidade de um cooler para refrigerá-lo, e sim apenas uma dissipação passiva que já vem na placa. E isso permite outro benefício: Ruído zero!

Gigabyte IBM4005 - Slot de Memória

Ao lado do SOC vemos os slots de RAM SO-DIMM, a mesma que é vista em notebooks, do tipo DDR4 ou LPDDR4 em 2400 Mhz e Dual Channel. Isso permite economia de espaço e gabinetes extremamente compactos.

Gigabyte IBM4005 - Dissipador

Gigabyte IBM4005 - Placa (Cima)

Na parte superior vemos um plugue ATX12 4 pinos, uma conexão SYS_FAN, leds indicativos de modo Standby ou desligado, conectores para telas LCD padrão LVDS 40 pinos e FPD, junto com jumpers para a tensão de ambos. O do LVDS alterna entre 3V padrão e 5V, e o do FPD alterna entre 12V padrão para o que for utilizado na fonte de alimentação externa. Jumper Mon_SW para ligar ou desligar o painel, SPKR_Control para controle de volume do speaker e I2C acima.

Mais um header para fan SOC_FAN, Switch de Back Light, headers do painel frontal incluindo suporte ao Speaker, porta LPT GPIO paralela e duas portas COM seriais. Embaixo, LPT_SEL para selecionar se vai usar LPT ou ao lado, se vai usar GPIO no modo 1-2 12V, 2-3 5V, jumper AT ou ATX, GPIO_SET modo High padrão ou Low e os jumpers de tensão das portas seriais, 5V Padrão ou 12V.

Gigabyte IBM4005 - PCIEx1

Gigabyte IBM4005 - Placa (Back)

Slot PCI x1 2.0 para propósito geral, slot Mini PCI Express 2.0, um Slot M.2 embaixo da placa para SSDs até 2280 modo SATA e PCIe limitado a X1. Ao lado, um header para auto-falante Stereo até 3W e um header para entrada de microfone, áudio frontal. Ainda vemos a bateria, um slot para chip Micro SIM, dois headers USB 2.0 frontal, duas portas SATA 6Gbps e uma conexão de alimentação externa para os dispositivos SATA para o caso de usar uma fonte externa que não tem cabos específicos para dispositivos SATA. Ainda existe o header para SMBUS e um header para usar um monitor D-SUB a partir do cabo.

Gigabyte IBM4005 - Conexões

Por fim nas saídas da placa temos a conexão de energia que permite 12V, 19V ou 24V até 150W. Caso você não tenha uma fonte deste tipo, pode usar o plugue ATX convencional, mas nunca use-os simultaneamente. São 4 USBs 3.0 agora chamadas de 3.1 Gen 1, uma saída VGA D-SUB, uma HDMI 2.0 que permite saída até 4K60 Hz, rede Gigabit, saída de Som e entrada de Microfone.

 

IMB310TN-M

Gigabyte IBM310 - Placa

Gigabyte IBM310 - Caixa (Frente)

Gigabyte IBM310 - Acessórios

Já a IMB310TN-M tem uma proposta diferente. Caso o Celeron não seja suficiente para a sua aplicação e você precise colocar algo mais robusto, como um Pentium, um Core I3, Core I5 e etc, desde que limitado até 65W, é possível pois ela trás o tradicional socket LGA1151 e o chipset H310.

Gigabyte IBM310 - VRM Como há a possibilidade de CPUs mais robustos, a Gigabyte colocou um fusível de 30A logo abaixo para proteger a entrada de energia. O VRM da placa conta com 4 fases e usa capacitores de Tantalum na filtragem.

Gigabyte IBM310 - Slot de Memória

Gigabyte IBM310 - Soquete

O Slot de RAM é o mesmo, o que muda é que ele pode suportar até 2666 Mhz de acordo com o CPU, e até 32GB de RAM, o dobro da outra placa. E no geral, a placa tem vários recursos parecidos. Conector ATX12V 4 pinos, Sata Power e Sys_FAN em cima, Chassi Instrusion, duas portas seriais e seus jumpers para ajuste de tensão, MON_SW, os dois jumpers para tensão do LVDS e FPD, BL_SW, I2C e SMBUS. Na lateral, o conector LVDS e headers do painel frontal, com o jumper AT_ATX ao lado, Speaker no meio e Clear CMOS ao lado.

Gigabyte IBM310 - Placa (Back)

O slot PCI Express agora é X4 3.0 ao invés do X1 2.0, facilitando no uso de placas mais modernas. O slot Mini PCIe também integra o MSata, e o M.2 para CNVI está logo abaixo. Da mesma forma o slot M.2 está na parte de baixo, mas agora há o suporte ao modo X2, o dobro da outra placa. A conexão para caixas de som está aqui, mas sem o header para ajuste de volume. Conexão VGA e GPIO agora em tamanho reduzido e sem a porta LPT paralela.

Gigabyte IBM310 - Chipset

Gigabyte IBM310 - Conexões

Ao invés de duas portas 2.0 frontais, aqui temos uma 2.0, mas compensa por ter uma 3.0 frontal. Duas portas SATA convencionais e o CPU_FAN. Por fim atrás na placa, a conexão de energia que novamente, suporta 12V, 19V ou 24V e deve ser usada sozinha, nunca junto da conexão ATX12V. Aqui temos duas portas USB 2.0 e duas 3.0, rede Gigabit, faltou o VGA mas é possível ligar pelo cabo que acompanha, HDMI e Display Port que agora possibilita outra saída de alta resolução, conexões de áudio.

 

Testes rápidos

Nesse artigo eu vou testar a placa com o Celeron soldada, pois a outra com o socket 1151 terá a performance variável de acordo com o CPU.

Após conectar o cabo de alimentação SATA, a fonte 19V, a RAM DDR4, e USBs, a placa inicia e como qualquer outra, tem a interface BIOS para realizar ajustes nas opções da placa, processador, vídeo integrado e etc. Já no Windows, vemos que o processador é o gargalo do sistema, por ser um simples Dual Core. No meu caso eu coloquei apenas um módulo DDR4 2400 4GB, e cerca de 128MB foi automaticamente alocado para vídeo. Porém surpreendentemente foi possível assistir vídeos em 4K pelo youtube, graças as avançadas técnicas presentes no chip gráfico integrado, apesar de ter alguns drops de frames. Reduzindo para 1080p é possível assistir com mais tranquilidade. Obviamente, Windows é apenas uma das várias possibilidades desta placa. Até mesmo Linux pode ser utilizado. Para fins de comparação, em Cinebench R20 popular benchmark do Cinema 4D, o CPU pontuou 257 pontos, a metade do que um I5 5300U com 4 threads. Em Passmark, 1513 pontos no teste de CPU, performance abaixo da média do que é tipicamente testado.

Gigabyte IBM4005 - Frente (flir)

Gigabyte IBM4005 - Back (flir)

Pela câmera térmica utilizando o CPU por 30 minutos, vemos que ele é capaz de rodar bem sem cooler, apenas com o dissipador. Temperaturas bem amenas na parte da frente e picos de 59 graus na área dos conectores do painel traseiro.

 

Conclusão

Novamente como nós vimos, ambas tem os seus diferenciais, uma com TDP baixíssimo e CPU já soldado, sem cooler, zero ruído; outra com possibilidade de uso de CPUs Intel oitava e nona mais robustos e ainda mantendo o tamanho reduzido. E também ficou claro que não são placas Mini ITX comuns, e sim placas com recursos que possibilitam conectar telas, botões de ajuste, speakers, várias conexões de vídeo, com isso, trazem a possibilidade de montar sistemas embarcados totalmente integrados em gabinetes bem reduzidos, como este da própria Gigabyte.

Gigabyte ITX - Placas e Caixas

As placas não são muito fáceis de serem encontradas a venda. Atualmente a IMB4005TN-M está disponível quando em estoque, por R$ 720, um preço não muito atraente mas que ainda assim, somando o valor de uma placa H310 + um CPU Celeron fica até mais caro, e ela ainda tem o diferencial de ser compacta e com recursos para embarcados, além de consumir muito pouco energia.

Gigabyte IBM310TN - Placa

Gigabyte IBM310TN - Conexões

A versão IMB310TN-M ronda a mesma faixa de preço, mas esta tem um pulo do gato. Existe a versão IMB310TN-M e a IMB310TN sem o M, esta última tem excelentes diferenciais, como uma segunda porta LAN Gigabit e mais portas seriais.