Review Placa-mãe B450 AORUS M

Lucas Peperaio
04/02/2021
Review

Hoje vamos analisar mais uma placa-mãe AMD para CPUs RYZEN na categoria intermediária, chipset B450. Estou falando da Gigabyte B450 AORUS M, por vezes conhecida apenas por B450 AORUS M, visto que AORUS é a marca gamer da Gigabyte. Faremos como de praxe, testes do VRM para avaliar sua eficiência com 4 CPUs populares: Ryzen 3 2200G, Ryzen 5 3600, Ryzen 7 3700x e 2700x, testes de RAM de 2400 à 3600 Mhz e uma breve analise da BIOS da placa.

Unboxing

Aorus B450M - Caixa (Frente)

Aorus B450M - Caixa (Back)

Aorus B450M - Acessórios

Apesar de não ter nenhum BR no nome da placa, as inscrições traduzidas entrega que a placa é de origem nacional, fabricada em Manaus. Este é um movimento que várias marcas tem feito para tentar reduzir alguns impostos, embora os componentes ainda são importados, a placa é apenas montada aqui. Na frente da caixa já vemos o selo de compatibilidade com os RYZEN 3000 sem a necessidade de atualização de BIOS. Atrás, uma foto da placa e alguns destaques. Por dentro vemos a placa embalada em plástico anti-estático, dois cabos SATA, espelho traseiro na cor preto e logo AORUS, parafuso para o slot M.2, DVD de drivers, adesivo e badge AORUS, além de um mini manual.

 

Overview

Aorus B450M - Caixa e Placa - 1

A placa trás um design com o PCB preto, inscrições em cinza e dissipadores pretos, no formato Micro ATX 24.4cm por 24.4cm, compatível com a esmagadora maior parte dos gabinetes atuais. Quanto aos leds, há apenas na região do áudio, por baixo da placa, que cria um efeito de aura no gabinete. A placa conta com um header 12V na parte de baixo, dois headers para fita leds que podem operar em 5V ou 12V, sendo configuráveis por um jumper que fica ao lado do header e mais um ao lado da bateria, apenas 12V e até 2A.

Aorus B450M - Placa

Quanto as conexões para fans, são 3 e bem posicionadas, próximas ao CPU. Uma ao lado do plugue de energia do CPU, a CPU_FAN obrigatório na posição tradicional e ao lado dos slots de RAM a terceira conexão, deixando apenas duas conexões disponíveis, podendo exigir o uso de splitters, adaptadores para molex ou controladores de terceiros para o uso de várias fans no gabinete.

Aorus B450M - Soquete

O socket é o já bem conhecido AM4, compatível com RYZEN de primeira, segunda e terceira geração, sendo ainda provavelmente compatível com os de quarta que vem em 2020. A placa já veio com a última BIOS disponível, Agesa 1004 de novembro do ano passado.

Aorus B450M - VRM

Aorus B450M - Dissipador (Thermalpad)

Aorus B450M - Dissipador (Lado)

A placa tem um discreto dissipador que cobre as três primeiras fases do Vcore, deixando a última que está em cima, descoberta. O dissipador é fixado por travas de plástico, mais simples em relação aos parafusados. O thermalpad cobre todos os Mosfets e drivers, além de microcomponentes como resistores e capacitores de cerâmica.

Aorus B450M - PWM

Aorus B450M - Energia (CPU)

Aorus B450M - Capacitores

Aorus B450M - Dissipador (Montado)

O circuito começa com o plug 8 pinos, três capacitores 270uF 16v o PWM ISL95712 que controla o VRM no esquema 4+3. Ele aciona os drivers ISL6625A que ficam ao lado de algumas fases, enquanto o próprio PWM tem alguns drivers internos, poupando a placa de mais componentes. Talvez fique confuso eu citar que a placa tem 4+3 fases, sendo 4 para Vcore e 3 para SOC e gráficos integrados, sendo que há 11 indutores. Basicamente a AORUS duplicou os indutores das fases do Vcore, dois por fase. Os Mosfets são os extremamente populares Onsemi, 1x 4C10N de alta que trabalha em até 34A em 80 graus e 1x 4C06N de baixa que trabalham em 52A em 80 graus, ambos com tolerância 150 graus. Nas fases de SOC e IGPU, há apenas um de baixa. Na saída antes do CPU, indutores 50nH e 9 capacitores 6.3V 560uF.

Aorus B450M - Slot de memória

A placa tem 4 slots de memória DDR4 com suporte oficial até 2933 Mhz no modo Dual Channel e 64GB de RAM, em OC até 3600 Mhz. Eu fiz o teste com 4 kits de RAM diferentes, apenas o G-Skill SniperX 3400 não funcionou em XMP, nem mesmo setando em 3000 Mhz. Os outros funcionaram, um HyperX Fury 2400 Mhz CL15 2x4GB, um Teamgroup Vulkan 3000 CL15 2x4GB e um G-Skill TridentZ Royal 3600 CL16 2x8GB.

Aorus B450M - Satas

Aorus B450M - Parte Inferior

Na lateral da placa vemos dois satas virados para cima e 4 para o lado com suporte a RAID 0, 1 e 10. Leds indicativos do status do POST, headers do painel frontal, clear CMOS, USB 3.0 e dois USB 2.0 frontais, TPM, COM, LPT e conexão de áudio.

Aorus B450M - Slot M.2

A placa tem apenas um slot M.2 que fica posicionado ao lado do primeiro slot e por sua vez, abaixo da placa de vídeo. Ao menos conta com um dissipador, excelente diferencial pois SSDs NVMe esquentam muito. Há o suporte para modo SATA e PCIE x4 3.0.

Aorus B450M - PCI Express

São três slots PCI Express, dois X16 e um X1. O primeiro é o indicado para uma placa de vídeo, pois o último só funciona em modo X4.

Aorus B450M - Conexões

No painel traseiro, a placa tem uma boa quantidade de USBs, são 4x 3.0, 2x 3.1 e 2x 2.0, totalizando 8. Conexão PS/2, DVI, HDMI e áudio 7.1, além da rede gigabit.

 

Teste de Temperatura

Aorus B450M - 2200G - Blender (flir)

Aorus B450M - 2200G - PUBG (flir)

Adotando a temperatura ambiente de 32+-2 graus em bancada aberta de forma a simular o uso dentro de um gabinete fechado, ao rodar um teste de stress em Blender Classroom, o RYZEN 3 2200G, com a exigência média de 40A, produziu no VRM uma temperatura bem amenade 38 à 42 graus, com picos no PWM em 56. Jogando o PUBG pelo mesmo tempo, 15 minutos, a temperatura ficou parecida.

Aorus B450M - 3600 - Blender (flir)

Aorus B450M - 3600 - PUBG (flir)

Com o CPU mais popular, RYZEN 5 3600, com a exigência média de 50A, o VRM subiu de 51 à 55 graus, com picos no PWM em 64. Em jogo, uma temperatura mais amena.

Aorus B450M - 3700x - Blender (flir)

Aorus B450M - 3700x - PUBG (flir)

Aorus B450M - 3700x OC - Blender (flir)

Com um octa-core, o RYZEN 7 3700x, exigindo cerca de 55A, a temperatura chegou a ficar alguns graus a menos que o teste do 3600, por conta da maior ventilação proporcionada pelo cooler Wraith Prism em cima do VRM. Em jogo, alguns graus a menos. Testando em overclock com o CPU em 1.44V, com a exigência por volta de 75A, o VRM começou a esquentar um pouco mais, de 66 à 76 graus, picos de 83.

Aorus B450M - 2700x - PUBG (flir)

Aorus B450M - 2700x - Blender (flir)

Aorus B450M - 2700x OC - Blender (flir)

Finalmente com o RYZEN 7 2700x de 105W, cuja exigência rondou a casa dos 85A, a temperatura ficou pouco abaixo do teste OC do 3700x, pois o cooler box ajudou na ventilação do VRM. Em jogo, tudo OK. Em overclock, situação que trás uma exigência parecida com o Ryzen 9 3900x, houve power throttling, ou seja, a temperatura ainda não estava no limite, mas a corrente estava passando dos 115A. O clock do CPU reduz para cerca de 500Mhz de tempos em tempos, e a temperatura rondando a casa dos 100 graus.

Portanto minha recomendação, considerando a realidade do nosso país tropical, em stock, até o RYZEN 7 2700x na segunda geração e até o 3800x em da terceira geração. Para overclock moderado, até o 2600x da segunda geração ou 3700x da terceira geração.

 

BIOS

Aorus B450M - BIOS (Easy Mode)

Aorus B450M - BIOS

A Gigabyte adota um design parecido do BIOS entre as suas placas, onde na tela inicial podemos deslizar um menu na lateral com o resumo e um menu embaixo com funções úteis, que permitem voltar ao modo básico, um resumo para usuários menos experientes. Nos menus avançados é possível configurar as frequências e timings de RAM, infelizmente a placa não conta com vcore fixo, apenas por offset, mas é possível usar vcore fixo via software RYZEN Master. E no mais, existem as configurações padronizadas de todas as BIOS, ajustes de PBO, boot, fans e etc.

 

Conclusão

Como vemos na maioria das placas B450 intermediárias com dissipador no VRM, elas tem boas condições de suportar a maioria dos CPUs que este público vai utilizar, desde uma APU até um Ryzen 7, em alguns casos tendo alguma margem para overclock, embora a placa não seja muito preparada para isso. Com o CPU mais popular, Ryzen 5 3600 e os inferiores, 2600 e 1600, há bastante margem no VRM e ele permanece bastante frio, o que ajuda muito em países quentes como o nosso. Enquanto a maioria das placas que eu testo suporta todas as RAMs testadas, por algum motivo esta não suportou uma RAM 3400, embora a de 3600 foi sem problemas, demonstrando ainda apresentar incompatibilidade com certos kits e é bom ficar de olho na lista de compatibilidade oficial da placa.

No mais, os recursos são decentes e a placa atende bem, garantia padrão de 1 ano assim como a maioria das concorrentes. O menor preço que eu encontrei na data da edição desse material (28/03/2020) foi de R$ 669, fruto da atual disparada do dólar. Até uns meses atrás, esta placa era encontrada abaixo dos R$ 600. Caso tenha interesse em comprar, fique de olho em promoções.