Review SSD Kingston KC2000 1TB & Kingston A2000 1TB – Os M.2 NVMe e o dilema da alta temperatura

Lucas Peperaio
04/02/2021
Review

Nestes longos 6 anos de cobertura do mercado de Hardware e PC Gaming eu trouxe diversos SSDs para review e comparativos, desde a época onde um simples SSD de 120GB custava R$ 500 e 480GB era luxo. Hoje muita coisa mudou e temos SSDs muito mais rápidos e espaçosos com preços mais acessíveis, sendo dispositivos indispensáveis para os usuários. Veremos mais dois destes modelos, as duas linhas atuais de SSDs NVMe PCI Express da Kingston, A2000 1TB e KC2000 1TB em comparação com outros modelos e entre si.

 

Overview

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 1

Em venho acompanhando os lançamentos de produtos Kingston faz uns bons anos. Em 2015 eu analisei um modelo inusitado para mim na época, um Predator 480GB em um formato PCI Express convencional, afinal M.2 ainda era novidade na maioria das placas. Depois analisei diversos modelos SATA convencionais, como os A4000, UV500; voltei a linha Kingston com o KC1000 ainda usando o adaptador PCI para M.2 e atualmente em 2020, com a esmagadora maioria das placas já trazendo slot M.2 de alta performance, peguei os dois melhores SSDs que a Kingston oferece para conferir como eles estão.

SSD A2000 - 1TB

Em resumo o Kingston A2000 é o NVMe de entrada da Kingston, ou seja, acima dos SSDs SATA comuns, que oferece considerável upgrade em relação ao antigo A1000 já testado lá no canal, agora no padrão X4 3.0. Ele está disponível nas versões 250GB, 500GB e 1TB, com leitura sequencial de até 2200 MB/s e gravação sequencial de até 2000 MB/s, com durabilidade estimada na gravação de até 600TB, valores muito altos mesmo para usuários avançados. Ele conta com 1GB de memória DDR3L como cache, controlador Silicon Motion SM2263EN e NANDs 3D TLC 96 layers. 5 anos de garantia, o que para um produto desta categoria é ótimo.

SSD KC2000 - 1TB

Enquanto isso o KC2000, evolução do KC1000, oferece melhores velocidades, mas com uma durabilidade menor. Disponível nas versões de 250GB, 500GB, 1TB e 2TB, ele alcança até 3200 MB/s de leitura sequencial e 2200 MB/s de escrita sequencial, superiores ao KC1000. Mas enquanto o KC1000 trazia NANDs MLC mais duráveis, onde o TBW constava na casa dos PETABYTES, o KC2000 trás Nands 3D TLC, oferecendo os mesmos 600TB na versão 1TB, similar ao A2000, 40% menos que o antigo KC1000 960GB. No mais, ele conta com 1GB de memória DDR3L como cache, a mesma controladora do A2000 e os mesmos 5 anos de garantia do A2000.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - Frente

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 2

Ambos contam com tecnologias para criptografia, dimensões 2280 e sem dissipador, sendo compatível portanto com desktops e notebooks. Eles são comercializados em embalagens blister, sem caixa, e acompanham um código serial do software Acronis True Image para backup, inclusive existe o recurso de migrar o sistema operacional de outro dispositivo para o novo SSD.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 1 - Temperatura

SSD A2000 1TB - flir

SSD KC 2000 1TB - flir

Ao mesmo tempo que um SSD M.2 sem dissipador facilita a compatibilidade entre dispositivos, ele acarreta problemas de performance e alta temperatura. A controladora e outros componentes são rotulados para trabalharem em até 70 graus nestes modelos, e ao estressar os SSDs com leituras e gravações até encher a unidade por completo, percebemos que várias vezes ocorre o Thermal Throttling, ponto aonde a performance é reduzida abruptamente para impedir que a temperatura suba mais. Ambos os modelos trabalharam com temperaturas muito próximas, próximas a 70 e picos em 75. Mas ao adicionar o A2000 em uma placa-mãe com dissipador no slot M.2, a temperatura chegou a cair incríveis 28 graus nos picos, ressaltando a necessidade do uso de um dissipador. Nas imagens térmicas, o A2000 apresentou temperaturas que variaram de 71 à 95 graus, enquanto o KC2000 de 73 à 91 graus na região da controladora.

 

Testes

Nos demais testes, eu inclui um SSD SATA de alto desempenho, um HD comum e outros SSDs NVMe já analisados aqui no canal.

 

AS SSD

Em AS SSD no modo sequencial, O KC2000 ficou superior ao A2000 e isso, pela lógica, irá sempre se repetir, ao mesmo tempo que ambos ficaram bem superiores ao HD comum e ao SSD Sata, perdendo em alguns cenários para os seus concorrentes. No modo aleatório vemos os KC e A2 em terceiro e quarto lugar no modo escrita, enquanto foram os primeiros no modo leitura. No teste de latência, apresentaram resultados satisfatórios, parecidos com os outros SSD e infinitamente mais rápidos que o HD.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 2 - AS SSD

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 3 - AS SSD 4K

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 4 - AS SSD Latência

 

ATTO Diskbenchmark

Em ATTO Diskbenchmark, vemos que o KC2000 apresenta melhor estabilidade que o modelo A2000, que oscilou para baixo no final, demonstrando seus problemas com temperatura, que acabou por se agravar no teste de gravação, mais oscilações. É interessante ressaltar que os modelos com dissipador, como o SN750 e Cardea II permaneceram mais estáveis, além do próprio KC2000, demonstrando construção mais robusta.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 6 - ATTO EscritaSSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 5 - ATTO Leitura

 

PCMark 8 – Teste no Pacote Adobe e Microsoft Office

Passando para o PCMark 8, famoso utilitário para testes diários, vemos que apenas o HD comum apresentará uma boa diferença em softwares como Adobe Photoshop, Indesign, After Effects, Illustrator e etc, se repetindo na suíte Microsoft Office com o Word, Excel e Powerpoint. Todos os SSDs, mesmo os mais simples, apresentam desempenhos muito parecidos.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 7 - PCMark 8 Photoshop Heavy

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 8 - PCMark 8 Photoshop Light

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 9 - PCMark 8 Adobe Indesign

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 10 - PCMark 8 Adobe After Effects

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 11 - PCMark 8 Adobe Illustrator

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 12 - PCMark 8 Microsoft Word

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 13 - PCMark 8 Microsoft Excel

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 14 - PCMark 8 Microsoft Powerpoint

 

Velocidade em carregamentos

No carregamento do Windows 10 recém-formatado ocorre basicamente o mesmo, diferenças mínimas entre SSD SATA e NVMe, enquanto o HD é várias vezes mais lento, se repetindo em um carregamento de um jogo, neste caso o GTA 5.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 15 - Windows 10

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 16 - GTA 5

 

Teste de transferência de dados

Por fim, os testes práticos de transferências. Em uma gravação de uma ISO de 6.30GB de uma RAMDISK para os drives, o A2000 e KC2000 terminaram em impressionantes 3 segundos, bem inferior ao SSD Sata, 12 segundos e um HD, 30 segundos. Na gravação de 16.945 arquivos, a balança se equilibra para os SSDs, ficando próximos, e surpreendentemente o MX leva a vantagem, logo atrás KC e A2000.

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 17 - ISO

SSD KC2000 1TB & A2000 1TB - 18 - Multiplos

 

Conclusão

SSDS NVMe esquentam? Sim, e muito. E isso é potencializado pelo fato dos SSDs estarem em contato direto com a placa-mãe, recebendo calor de outros componentes como chipset, VRM e placa de vídeo. A solução é óbvia, usar um dissipador. A própria Kingston poderia ter adotado um dissipador? Sim, seria um diferencial.

O problema seria neste caso usar o SSD em notebooks, dependendo da altura tornaria ele incompatível. Fora que existem placas-mãe com dissipador embutido onde seria necessário removê-los da placa, e em alguns casos mais peças da carenagem, alterando o layout do modelo, deixando a placa “pelada” para poder usar o SSD. E esse é o dilema dos SSDs M.2 atuais.

Então a solução mais viável neste caso, seria usar os SSDs sempre que possível, e um slot com dissipador incluso, isso vai garantir uma melhor vida útil e mais performance. Ou caso você já tenha uma placa-mãe sem dissipador e não pretende se aventurar em adaptações a parte, sugiro adquirir um SSD que já traga um dissipador incluso, tal como o Cardea II já analisado aqui no canal, que apresenta excelentes temperaturas inclusive, ou a linha SN750 da WD que resolve o dilema disponibilizando seus SSDs em duas versões: Com e Sem dissipador.