Review ASUS TUF Gaming B460M-Plus

Lucas Peperaio
31/03/2021
Review

No último review de placa-mãe Intel eu trouxe a H410M-E, uma das mais básicas para quem quer montar um PC de décima geração. Na oportunidade eu testei o I3 e I5 e foram bem, e apenas por curiosidade eu testei o I9, e não deu muito certo. Então surge a curiosidade, será que uma B460 com um VRM mais robusto, com dissipador inclusive, é capaz de segurar bem o melhor CPU para esta plataforma? Ou apenas as Z490 dão conta disso?

Resumo da placa

ASUS B460M Plus - Placa (Frente)

ASUS B460M Plus - Caixa (Frente)

ASUS B460M Plus - Caixa (Back)

Essa placa se parece com uma outra que eu trouxe recentemente, a TUF B550M-Plus, que é para CPUs AMD. Vemos o mesmo estilo de PCB, com linhas amarelas e brancas e um exclusivo recorte na área do conector 24 pinos, a marca da maioria destas placas TUF.

ASUS B460M Plus - Conector FAN

ASUS B460M Plus - Satas

O layout é o MicroATX, medindo 24.4 por 24.4, também estando disponível na versão ATX completa, mais espaçada, que curiosamente não vem com o dissipador no slot M.2, não me pergunte por quê. A placa tem uma quantidade OK de conexões para fans, somando ao CPU_FAN, são mais três, CPU_OPT na parte de cima e CHA_FAN 1 e 2 na parte de baixo. Tem também as conexões de 12V e 5V endereçável para leds, além de leds indicativos do status do POST e 6 portas SATA.

ASUS B460M Plus - Parte Inferior

ASUS B460M Plus - Dissipador M.2

ASUS B460M Plus - PCIE

Assim como na B550M-Plus, a placa tem dual Slot M.2, porém sem o recurso PCIe 4.0 que ainda não chegou na Intel. O slot do meio fica apertado entre os slots PCI Express e chipset, ficando também abaixo da placa de vídeo, e acredito que por este motivo foi o escolhido para receber o dissipador. Ele suporta apenas SSDs NVMe PCIe, enquanto o primeiro slot aceita SSD do tipo M.2 SATA também. O primeiro slot PCI Express é blindado e suporta o modo X16 3.0, o do meio é X1 e o último apenas eletricamente X4 3.0, útil para placas de captura e eventualmente uma segunda placa de vídeo.

ASUS B460M Plus - Conexõs (Ângulo)

ASUS B460M Plus - Conexões

O painel traseiro é mais recheado em relação as placas H410, mas ainda não trouxe novidades como USB 3.1 Gen 2 ou USB C. O espaço vazio que vemos aqui é preenchido pela versão Wifi dessa placa. São 6 USBs, duas 2.0 para uso do mouse e teclado e sobram 4 USBs 3.1 Gen 1. OS/2 para mouse e teclado, DVI, HDMI e DP para gráficos integrados, rede gigabit e áudio Realtak S1200A.

 

ASUS B460M Plus - Dissipador Duplo (Cima)

ASUS B460M Plus - Dissipador Duplo

ASUS B460M Plus - Disspador do VRM 1

ASUS B460M Plus - Disspador do VRM 2

No VRM da placa vemos o dissipador duplo, menor que o que foi usado na B550 TUF no entanto. Ele fica parcialmente coberto pela capa de plástico do painel traseiro, permitindo porém a entrada de ar pelas laterais e pelas aletas. Não há um heatpipe interligando ambos, são parafusados e contam com thermalpad para os mosfets, PWM e parcialmente para os indutores.

ASUS B460M Plus - VRM 1

ASUS B460M Plus - VRM 2

ASUS B460M Plus - VRM 3

Apesar da contagem de indutores, o PWM ASP1400CTB controla apenas 6 fases e neste projeto, trabalha em (3×2)+1+1, ou seja, a primeira fase é do VCCSA, as próximas 6 são controladas por 3 sinais, criando fases com componentes duplicados, e a última fase é para gráficos integrados. No VCCSA foi utilizado dois Upi Semi QN3104 e infelizmente, não há nenhuma documentação dele na internet. As 6 fases do Vcore usam o QN3104 de alta e dois QN3106 de baixa, graças ao meu amigo Gabriel Ferraz eu encontrei a corrente, 57A em 100 graus, tolerância máxima 150 graus (2.6°C/W). Por fim, a fase do gráfico integrado usa um mosfet de baixa a menos.

ASUS B460M Plus - Conector 8 Pinos

ASUS B460M Plus - Placa (Back)

O circuito é alimentado por um plugue de 8 pinos, após ele vemos um indutor para suavização de picos. 5 capacitores sólidos (270uF 16V) formam o filtro de entrada, junto com 15 sólidos na saída (560uF 6.3V) para as baixas frequências. Alguns capacitores de cerâmica auxiliam nas altas frequências do ripple.

 

Testes VRM (Temperatura)

ASUS B460M Plus - i3 10100 (Blender - flir)

ASUS B460M Plus - i3 10100 (PUBG - flir)

Testando o VRM em minha metodologia com temperatura ambiente 32 graus de forma a simular uma carga típica dentro de um gabinete fechado, ao testar o Core I3 10100 em um teste de stress no software Blender por 15 minutos, demo Barbershop, com a carga de 45A, o VRM ficou em tranquilos 48 graus no ponto mais quente, usando o cooler padrão que sopra nos componentes. Em game, PUBG por 15 minutos, resultados parecidos.

ASUS B460M Plus - i5 10400f (Blender - flir)

ASUS B460M Plus - i5 10400f (PUBG - flir)

Com o Six Core Core I5 10400F exigindo 70A, com o clock boost liberado, o VRM subiu alguns graus, 55 no máximo, muito longe do limite. Em game, resultados muito tranquilos. Como temos margem no VRM, vamos adiante.

ASUS B460M Plus - i9 10900k Auto (Blender - flir)

ASUS B460M Plus - i9 10900k Auto (PUBG - flir)

Core I9 10900K de 10 núcleos no automático, situação onde o sistema baixa o clock automaticamente após um tempo, e o TDP para o padrão de 125W. Com a exigência beirando os 116A e clock reduzido entre 4 a 4.1 Ghz, o VRM subiu para 88 graus no ponto mais quente, ainda OK, muito longe do limite. Apenas jogando, os resultados são melhores, pois usa-se menos do processador do que no Blender, software para trabalho.

ASUS B460M Plus - i9 10900k MCE (Blender - flir)

Por fim, a placa deixa desbloquear o 10900K para rodar sempre no seu boost, próximo dos 4.9 Ghz. Com a exigência disparando para 160A, a placa não aguentou. O clock começa a ser reduzido para o base em 3.6Ghz, e principalmente, os componentes não são adequados, onde vemos a região do VRM em 136 graus, valores perigosos para os capacitores que ali estão, por exemplo.

Minha sugestão, portanto, usar CPUs básicos como I3 e I5, no máximo, um I7 10700 Non K deve ficar bem por aqui. Um I9 10900 ou 10900K poderão sofrer mais severamente com o throttling em tarefas pesadas, mas podem ser usados em stock como foi visto, sem liberar o boost máximo.

 

Testes de Memória RAM

ASUS B460M Plus - Slot de Memória (Ângulo)

ASUS B460M Plus - Slot de Memória

A placa conta com 4 slots de memória DDR4 com suporte a Dual Channel, 128GB até 2933 Mhz, que só é alcançado com o uso do Core I7 ou Core I9. Para Core I3 e Core I5, a frequência máxima da RAM é 2666 Mhz, independente se a sua memória suporta mais do que isso.

 

BIOS

Similar as placas ASUS ROG, a TUF B550 tem duas interfaces UEFI BIOS, a EZ Mode com informações rápidas e ajustes simples como XMP e Boot, enquanto no modo Avançado existem centenas de outros recursos, incluindo os mesmos do painel anterior.

ASUS B460M Plus - BIOS (EZ Mode)

ASUS B460M Plus - BIOS (Advanced Mode)

Porém por ser uma placa B, não há suporte para overclock, embora seja possível ajustar os limites de energia do turbo para maximizar o clock. Em Ai Tweaker você pode ajustar a RAM e seus timings, sempre limitado ao padrão do controlador de memória do CPU. Subir a RAM acima do padrão faz a máquina não inicializar. Surpreendentemente a placa tem até ajuste de Load Line Calibration e Vcore Fixo. Em avançado as configurações comuns a todas as placas, como os ajustes do PCI Express, além de monitor, boot e exit. Em Tool é possível atualizar a BIOS da placa, e em monitor, regular as fans por exemplo.

 

Conclusão

Vimos no review que foi possível usar sim o I9 10900K, porém com ele limitado ao TDP de 125W, onde o clock fica rondando a casa dos 4.1 Ghz. Com isso o CPU não roda no seu máximo potencial, conforme eu mostrei no review dedicado do Core I9 10900K, embora ainda assim, ele continua rendendo bem. E isso deixa implícito que um Core I7 10700 também deve ir bem por aqui, não necessitando de placas muito caras como as Z490 para um CPU assim.

Seu preço atual ronda a casa dos R$ 800 à R$ 900, ficando exatamente no meio termo entre H410 e Z490. Mais cara que a H410, com mais recursos. Mais barata que a Z490, com menos recursos. E um dos recursos a menos que ela tem em relação a Z490 é o suporte a overclock. Para quem não visa isso, B460 é suficiente para a maioria dos usuários e mesmo uma H410, para quem precisa apenas do básico e foca na economia em conjunto com CPUs como I3 e I5.