Review Gainward RTX 3080 Phantom GS

Lucas Peperaio
31/03/2021
Review

RTX 3080, eu ainda tenho minhas dúvidas se ela realmente existe ou foi fruto da imaginação das pessoas. Bom, ao menos para review elas tem chegado, e eu tenho em mãos simplesmente um dos melhores modelos do mundo, com um dos clocks mais agressivos entre as 3080, deixando ela entre a Top 5 dos modelos mais rápidos… Mas, isso ainda faz diferença? Ou seja, uma versão comum da RTX 3080 é muito inferior a uma versão Premium?

Resumo da placa

Gainward RTX 3080 Phantom - Placa e Caixa (Frente)

Gainward RTX 3080 Phantom - Visual Geral

Gainward RTX 3080 Phantom - PCB (Com dissipador montado)

O modelo em questão é da Gainward, versão Phantom GS, que é a linha Premium deles, acima da versão Phoenix, que eu já analisei aqui no canal através da RTX 3090. GS indica que eles selecionaram as melhores GPUs que conseguem clocks maiores, Golden Sample. RTX 3080 que mesmo em um chip mais simples, é extremamente rápida, sendo superior a RTX 2080 Ti, custando menos que ela, indicada hoje para rodar games em 1440p e 4K com ótimo desempenho.

Gainward RTX 3080 Phantom - Placa (Frente)

Gainward RTX 3080 Phantom - Placa (Lateral)

Gainward RTX 3080 Phantom - Lateral

O novo modelo Phantom da série 30 é diferente em relação ao da série 20, saindo do layout mais quadradão para algo diferenciado, fugindo do padrão, com cantos arredondados, carenagem cheia de furinhos que deixam a placa praticamente toda aberta, favorecendo na ventilação, mas deixando maior espaço para a poeira. No frame frontal vemos a logo Gainward que conta com iluminação RGB, por padrão no efeito Rainbow, não configurável. Nas laterais da placa, as logos Gainward Phantom e GS, indicando o modelo especial. Três fans com sistema Fan Stop arrefecem o robusto dissipador visto aqui.

Gainward RTX 3080 Phantom - Placa (Cima)

Gainward RTX 3080 Phantom - Backplate

Gainward RTX 3080 Phantom - Backplate (Ângulo)

Em cima, assim como os outros modelos overclockados, 3 conectores PCIe 8 pinos que podem fornecer juntos, até 450W para a placa, com o objetivo de tirar qualquer limite de energia que possa limitar a GPU de subir, além de dividir a carga entre vários cabos, evitando o aquecimento. Atrás um backplate de metal com a logo Phantom, com aberturas na área lateral seguindo o estilo das placas RTX 3000 de passagem do ar por esta região. Apesar de tudo, a placa não é a maior 3080 que existe, mas também não é exatamente uma placa pequena.

Gainward RTX 3080 Phantom - Conexões

Ela mede 30.4cm e ocupa três slots do sistema. 3x DP e 1x HDMI 2.1 formam as 4 saídas digitais da placa.

Gainward RTX 3080 Phantom - Dissipador

Gainward RTX 3080 Phantom - Baseplate

Gainward RTX 3080 Phantom - Backplate (Desmontado)

Para dar conta de um dos maiores clocks, a Gainward adota uma robusta solução de armazenamento com um dissipador de alumínio multi-camadas, separado em dois blocos e interligados por 6 heatpipes 6mm niquelados. No menor bloco os heatpipes se achatam para bloco menor, que lida com a GPU via base de cobre e módulos de memória com thermalpads no alumínio. Para o restante da placa, incluindo o VRM, existe uma baseplate de metal que encosta em todo componente vital na placa, como DrMOS, indutores, capacitores, transferindo para o dissipador principal. O Backplate da placa também é um dissipador, onde a Gainward soube aproveitá-lo com thermalpads em contato com a parte de trás dos chips de RAM GDDR6X, bem esquentados por sinal.

Gainward RTX 3080 Phantom - PCB (Frente)

Gainward RTX 3080 Phantom - PCB (Back)

Gainward RTX 3080 Phantom - Conectores de Energia

O PCB em si é incrivelmente pequeno, é mais uma placa que poderia ser uma Mini ITX dado o seu diminuto tamanho, é impressionante como uma placa tão pequena pode comportar um projeto tão robusto. Nas entradas de energia do slot PCI e nos plugues 8 pinos, vemos Shunts e Indutores para a medição e filtragem de entrada. E falando em filtro, a placa trás os bem vistos capacitores de tantalum na entrada das fases a esquerda (10x 100uF, 2x 330uF), além de um conjunto de polímero na saída (16x 470UF), espalhados pela placa em outras regiões, filtrando as frequências médias, inclusive por trás da GPU, sendo 5 deles + um grupo de 10 capacitores de cerâmica MLCC. Na realidade existem dezenas e mais dezenas de capacitores de cerâmica espalhados pela placa, filtrando as frequencias altas do ripple. Nas fases do lado direito vemos os capacitores sólidos na entrada e saída (11x 270uF 16V, 10x 820uF 3V) filtrando as baixas frequências, formando um filtro completo para a placa.

Gainward RTX 3080 Phantom - GPU (Zoom)

O VRM da placa tem simplesmente 5 PWMs, tamanha a quantidade de fases. São 18 Fases para a GPU, controladas por dois NCP816110 e um NCP81611, + 3 fases para as memórias com dois uS5650Q, usando todas o mesmo DrMOS, o AOZ5311 de 50A, visto em várias placas RTX 3060 Ti, 3070 e mesmo em RTX 3090. Ele suporta picos de 80A em 10ms, tolerância 150 graus. Tem boa resistência térmica de 2.5°C/W e boa eficiência.

RTX 3080 Gainward
Phantom GS
RX 6800 XT RTX 2080
GPU GA102 Navi 21 TU104
Shaders 8704 4608 2944
RT Cores 68 72 46
Tensor Cores 272 – – – 368
TMUs 272 288 184
ROPs 96 128 64
Clock da GPU 1440 / 1860 MHz 1825/ 2250 MHz 1515 / 1750 MHz
Clock da Memória 19000 MHz 16000 MHz 14000 MHz
Tamanho da Memória 10 GB GDDR6X 16 GB GDDR6 8 GB GDDR6
Barramento da Memória 320-bit 256-bit 256-bit
Largura de Banda 760.3 GB/s 512 GB/s 448 GB/s
TDP 320W 300W 215W
Energia 3 x 8-pin 2 x 8-pin 1 x 6-pin + 1 x 8-pin
Preço no lançamento US$ 699 US$ 649 US$ 699

A GPU é a GA102 da arquitetura Ampere, fabricada pela Samsung em 8nm com a impressionante contagem de 28.3 Bilhões de transistores em uma área de 628mm², contando com 8704 Cuda Cores, 272 TMUs, 96 ROPs. As RAMs são as novas Micron GDDR6X D8BGW rotuladas para 1188 Mhz 1GB cada, totalizando 10GB em 19Ghz efetivos com largura de banda final em 760.3 GB/s.

 

TESTES

Não tenho dúvidas que a placa é bem construída, mas por ser um dos melhores modelos, existe uma diferença real entre as 3080 mais simples? A comparação neste artigo será com a 3080 Gaming OC da Gigabyte, que já tem review lá no canal, onde ela tem basicamente o mesmo desempenho da Founders, sendo limitada por 2 conectores 8 pinos.

 

Assassin’s Creed Valhalla

Jogo da Ubisoft lançado em novembro de 2020, jogo agora se passa durante as invasões Vikings da Grã Bretanha, mostrando mais uma vez cenários deslumbrantes e gameplay com modificações nos combates e ajustes nas mecânicas. Com aprimoramentos e seguindo muito do que já foi mostrado nos últimos dois jogos da franquia. Mais uma vez foi desenvolvido com a engine AnvilNext 2.0.

AC Valhalla em 1440p no Muito Alto em DX12, 83 quadros na média, apenas 1 a mais que a 3080 comum. Em 4K, 59 na média, ainda abaixo da 6800 XT e 2 frames a mais que a outra 3080.

Gainward RTX 3080 Phantom - 1 - AC Valhalla 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 2 - AC Valhalla 2160p

 

Battlefield V

BF5 é um jogo de tiro em primeira pessoa com foco no multiplayer online, teve seu lançamento no dia 20 de novembro de 2018. Desenvolvido pela EA DICE e Criterion Games, jogo foi um dos primeiros jogos a apresentar tecnologias recentes como Raytracing. Criado com a engine Frostbite 3, e tem suporte ao DirectX 11 e ao DirectX 12.

Em Battlefield 5, empate técnico entre as 3080, 166 quadros na média, mantendo ainda estáveis 109 quadros no 4K, dois a mais que a 3080 comum.

Gainward RTX 3080 Phantom - 3 - BF5 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 4 - BF5 2160p

 

Microsoft Flight Simulator

Simulador de vôo lançado em 2020, Asobo Studio trouxe um visual espetacular para a franquia simulando todo o planeta Terra com representações tridimensionais, usando diversas técnicas e ferramentas, como Bing Maps e Microsoft Asure.

Flight Simulator ela inaugura um novo patamar, em 74 frames 1440p e acima dos 60 em 4K, alguns frames acima da 3080 Gigabyte.

Gainward RTX 3080 Phantom - 5 - Flight Simulator 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 6 - Flight Simulator 2160p

 

Horizon Zero Dawn

Jogo que saiu do catálogo de exclusivos do console da Sony, foi lançado para PC em 2020, desenvolvido pela Guerrilla Games. Ambientação de mundo aberto com dinossauros robóticos e cenário pós-apocalíptico muito bem detalhados. Foi desenvolvido na Decima Engine.

Horizon Zero Dawn 1440p no Ultra customizado, 140 FPS na média, empatada com a 6800 XT tecnicamente, virando o jogo em 4K, com 86 FPS na média.

Gainward RTX 3080 Phantom - 7 - Horizon Zero Dawn 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 8 - Horizon Zero Dawn 2160p

 

Metro Exodus

Jogo de tiro em primeira pessoa de sobrevivência, foi lançado em fevereiro de 2019. Desenvolvido pela 4A Games, ele é o terceiro título da franquia. Mostrando cenários detalhados e extremamente bonitos, jogo trouxe recursos tecnológicos recentes como Raytracing e DLSS utilizando a API DirectX 12. Criado com a 4A Engine.

Metro Exodus em 1440p há um empate absoluto no Ultra, ficando alguns frames a frente e assumindo o topo da lista em 4K, 87 FPS.

Gainward RTX 3080 Phantom - 9 - Metro Exodus 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 10 - Metro Exodus 2160p

 

Red Dead Redemption 2

RDR2 desenvolvido pela Rockstar Games, foi lançado em novembro de 2019 para PC (1 ano após o lançamento da versão dos consoles,) sendo um dos jogos mais aguardados pelos jogadores de PC, até mesmo antes da confirmação do jogo para a plataforma, tamanha a empolgação e esperança. Um dos títulos mais aclamados da geração, ele possui temática e ambientação no velho-Oeste, mostrando cenários deslumbrantes e rico em detalhes, bem como uma narrativa densa. Criado na engine RAGE.

Em Red Dead Redemption 2 no Preset Custom Ultra, 123 quadros em 1440p, empatado com a 3080 comum, enquanto sobe um pouco mais em 4K, 84 FPS.

Gainward RTX 3080 Phantom - 11 - RDR2 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 12 - RDR2 2160p

 

Resident Evil 3

Remake do terceiro jogo da aclamada franquia dos jogos de survivor horror da Capcom, RE3 foi lançado em 2020, após o sucesso do também remake, Resident Evil 2. Trazendo incríveis visuais com a RE Engine, e o resultado é um jogo com bastante realismo nas luzes e sombras, para maior imersão.

Em Resident Evil 3 Remake, 1440p foi superado com muita margem mesmo pela 2060 Super, então pulando para 4K, há um pequeno aumento de performance diante da 3080 comum, 126 FPS.

Gainward RTX 3080 Phantom - 13 - RE3 Remake 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 14 - RE3 Remake 2160p

 

Shadow of Tomb Raider

Terceiro jogo da franquia após o seu reboot em 2013, jogo foi lançado em setembro de 2018. Desenvolvido pela Eidos Montréal, título apresenta excelentes gráficos e ambientação imersiva. Trazendo recursos recentes como o Raytracing, sendo um dos primeiros a ter suporte à tecnologia. Criado na engine Foundation, e com suporte ao DirectX 12.

Shadow of the Tomb Raider no Ultra e DX12, outro empate técnico com a 3080 Gigabyte, novamente subindo um pouco mais no 4K, 85 quadros na média.

Gainward RTX 3080 Phantom - 15 - Shadow Tomb Raider 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 16 - Shadow Tomb Raider 2160p

 

The Division 2

Jogo da Ubisoft lançado em março de 2019, com sua ambientação agora em Washington DC., o jogo possui mecânica de RPG de ação e tiro tático em terceira pessoa desenvolvido pela Massive Entertainment na Snowdrop Engine.

Fechando em The Division 2 rodando em Ultra 1440p, tranquilos 118 quadros, batendo os 70 quadros no 4K, 2 acima da 3080.

Gainward RTX 3080 Phantom - 17 - The Division 2 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 18 - The Division 2 2160p

 

Control

É um jogo de tiro em terceira pessoa desenvolvido pela Remedy Enterteinment, lançado em agosto de 2019. Feito na Northlight Engine, com incríveis efeitos visuais, combate frenético e é um dos jogos para demonstrar tecnologias como o RayTracing e o DLSS.

Em RayTracing, também há um pequeno aumento na performance. Control no Ultra com RayTracing médio, 2 quadros a mais em 1440p, 3 a mais com DLSS modo qualidade, ambas as situações com folga acima dos 60. Em 4K, a Phantom entregou uma margem melhor para se aproximar dos 60 sem DLSS, 4 a mais com DLSS.

Gainward RTX 3080 Phantom - 19 - Control 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 20 - Control 2160p

 

Watch Dogs Legion

Terceiro Jogo da franquia desenvolvido pela Ubisoft, foi lançado em outubro  de 2020, e o jogo se passa numa Londres futurista, onde você pode controlar inúmeros personagens em um vasto mundo aberto e tecnológico. O motor gráfico usado foi o Disrupt.

Watch Dogs Legion com e sem DLSS há uma pequena margem em cima da 3080 comum, entregando 71 e 93 quadros. Em 4K, só com DLSS foi possível entregar acima dos 60, onde a Phantom entrega 2 quadros a mais.

Gainward RTX 3080 Phantom - 21 - WD Legion 1440p

Gainward RTX 3080 Phantom - 22 - WD Legion 2160p

 

Gainward RTX 3080 Phantom - 23 - Performance Relativa 1440p

Na Performance Relativa, levando em conta os games que usam rasterização comum, que é a esmagadora maioria, em 1440p a 3080 Gainward Phantom sobe 2% acima de uma 3080 comum, ficando 1% abaixo da 6800 XT de referência, 41% acima da recém-lançada RTX 3060 Ti.

Gainward RTX 3080 Phantom - 24 - Performance Relativa 2160p

Em 4K, onde aumenta bem a exigência e o Power Limit fica no máximo nas placas com dois conectores, a Phantom mostra uma maior margem, 5% acima da 3080 comum, 11% acima da 6800 XT e 50% acima da 3060 Ti.

 

TEMPERATURA

Gainward RTX 3080 Phantom - 25 - Progresso da Temperatura

A placa tem um ótimo perfil de temperatura, parecido com o da Gigabyte. Mesmo tendo um TDP alto, o projeto tem margem para deixar a GPU bem abaixo do limite, em 71 graus, 3 graus a mais que o modelo da Gigabyte, o que é compreensível por ter um clock mais alto.

Gainward RTX 3080 Phantom - Frontal (flir)

Gainward RTX 3080 Phantom - Cima (flir)

Gainward RTX 3080 Phantom - Backplate (flir)

Nas imagens térmicas vemos ótimas temperaturas na parte frontal, toda vazada para melhor entrada de ar, em cima, 73.4 graus no ponto mais quente próximo ao baseplate, em um lado das fases do VRM, 67 na GPU. No backplate, cumprindo seu papel retirando o calor dos componentes atrás, marcando temperaturas entre 65 e 76 graus.

Gainward RTX 3080 Phantom - 26 - Progresso da Frequência

Comparando a estabilidade da frequência entre os modelos, a Gainward Phantom GS fica na maioria do tempo acima do clock boost, e por ter uma maior margem energética, oscila mais tentando buscar frequências maiores, beliscando os 1950 Mhz em alguns momentos. A média é 1900 Mhz, 55Mhz a mais que a 3080 Gaming. Isso, porém, em situações de stress. Pois em games é comum ver a Phantom GS acima dos 2000 Mhz o tempo todo, que varia de jogo para jogo. O overclock é um placebo para estas placas, que já mostram estarem perto do limite, ao menos para um uso doméstico. Estabilizei a frequência entre 2025 e 2040 Mhz com a RAM em 20Ghz, com o Power Draw chegando a 430W. Ou seja, o limite da GPU chega antes do limite de energia abusrdo que a placa entrega.

 

Conclusão

Pra quem busca um projeto diferenciado que entrega um pouco a mais que uma “3080 simples” é um ótimo modelo. Tem boa construção interna, ótimas temperaturas e bom nível de ruído, consegue clocks mais agressivos e na média final, 5% a mais. Mas vocês vão perceber que nem sempre ela custará 5% a mais que os modelos mais simples. Normalmente, o custo é bem desproporcional, pois chega um ponto que aumentar a performance custa muito mais do que o ganho que você efetivamente consegue.

Então essas placas GS Golden Sample com chip selecionado são voltadas para entusiastas que buscam um gole a mais na performance e maior liberdade para subir sem as restrições de consumo de energia. Para quem busca algo mais comum, outros modelos simples de 3080, como a Phoenix da própria Gainward também atende perfeitamente, bem como este comparado, da Gigabyte.

Mas a real é que hoje, fica difícil comprar a placa que você quer, é mais fácil comprar a que tem, pois ainda segue tudo em falta, e os preços só sobem enquanto estamos nessa situação.